27/01/2014

[Resenha] Perfeitos - Scott Westerfeld

Perfeitos
Scott Westerfeld
Tradução por Rodrigo Chia
Editora Galera Record
382 páginas

Tally agora é perfeita – deslumbrante e avoada. As festas nunca acabam em Nova Perfeição, e os feitos de seus dias de feira deram a Tally uma reputação inigualável. Agora, ela precisa ser aceita entre os Crims, um grupo de perfeitos que se diverte testando os limites da cidade.Mas isso não deve demorar muito – com seu histórico de rebeldia e com Zane, o líder do grupo, ao seu lado…

Mas nem tudo corre de acordo com o esperado na grande festa dos Crims – um enfumaçado entra de penetra e isso traz de volta lembranças esquecidas há tempos, em uma certa mesa de cirurgia…

A Fumaça, apesar do golpe aplicado pelos Especiais, não está derrotada. Das imensidões desertas longe das cidades, os enfumaçados continuam a lutar e se rebelar contra as imposições da Divisão de Circunstâncias Especiais. E, de repente, Tally se vê forçada a escolher entre viver na ilusão de felicidade em Nova Perfeição, ou enfrentar a realidade e se juntar à Fumaça… mais uma vez.

Depois de ter lido Feios eu coloquei Scott Westerfeld na minha lista de autores favoritos. Ele conseguiu criar uma história bastante original e com explicações muito convincentes. 

O final do primeiro livro me deixou completamente ansioso para a sua continuação e ao finalmente lê-la me senti ainda mais apegado à escrita do autor e ao mundo e personagens que ele cria. 

Neste novo capítulo da trilogia vemos Tally como perfeita e isso nos permite ter uma visão muito boa sobre como é o dia a dia e a cultura dessas pessoas. Confesso que de início foi um pouco estranho, pois Tally está com uma personalidade diferente e, por mais que eu saiba que ela conseguirá voltar a suas convicções, suas atitudes são um tanto quanto alucinógenas. 

Novos personagens nos são apresentados, entre eles Zane, que faz com que o coração de Tally fique dividido. E temos uma participação de Peris, o melhor amigo de Tally, que não aparece muito e acaba criando um ódio nos leitores por suas atitudes um tanto quanto parecidas com as de Shay, aquela melhor amiga de Tally.

O enredo foi muito bem desenvolvido e Scott me ganhou mais uma vez com sua narrativa repleta de ação e de ritmo rápido. O autor também apresentou um pouco mais sobre o seu mundo futurístico em que as autoridades fazem o impossível para conseguirem aquilo que querem. Westerfeld dá uma explicação plausível para toda e qualquer questão deixada em aberta e termina de maneira majestosa seus capítulos com alguma frase que nos impulsiona a ler mais e mais. 

Mas mesmo que eu tenha gostado bastante do livro e tenha ficado com um grande sorriso no rosto ao terminá-lo, devo dizer que fiquei um pouco apreensivo com a personalidade de Tally e de outros personagens. Se no primeiro livro tudo foi tão agradável, nesse temos que lidar com personagens que do nada se odeiam e não sabem o que querem. Isso deixou a narrativa um pouco complexa, mas nada que atrapalhe o bom andamento da trama.

Perfeitos acaba por ser tão bom quanto o primeiro livro da série e deixa uma ponta muito grande para o terceiro e último volume, Especiais. Com uma grande quantidade de ação e suspense ocorrendo por suas páginas, esta se torna uma ótima obra do grande Scott, que continua nos surpreendendo com sua criatividade e seu mundo futurístico que sem dúvida faz uma grande crítica a sociedade atual. Livro recomendado!

20/01/2014

[Resenha] O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares - Ransom Riggs

O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares
Ransom Riggs
Tradução por Edmundo Barreiro e Márcia Blasques
Editora Leya
336 páginas


Nossa história começa com uma horrível tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo – por mais impossível que pareça – ainda podem estar vivas.

Com um titulo e uma capa tão peculiar este livro me chamou atenção. Se você tiver a oportunidade de tê-lo em mãos poderá ver que ele é repleto de fotos um tanto quanto assustadoras e perturbadoras, e isso também contribui com a vontade de lê-lo rapidamente.

Por mais que a capa e as fotos prometam um livro de terror, este é um livro de fantasia. E uma bela fantasia, eu diria. A trama criada por Ransom Riggs é repleta de mistérios, tensão e explicações convincentes. O autor nos coloca realmente na história e cria uma atmosfera que nos aproxima dos personagens e não nos faz largar o livro até que terminemos.

Jacob, o protagonista, é um jovem de 16 anos, mas durante toda a leitura eu o via com 14. Não sei se é porque estou acostumado com a maioria dos personagens terem essa idade e mesmo assim serem maduros, mas para mim Jacob tinha 14 anos, e isso não significa que ele seja infantil. Ele é bastante curioso e, muitas vezes, corajoso. Sua sede por informações sobre sua família é muito bem compartilhada para o leitor de forma que, assim como ele, queremos respostas.

Outros personagens do orfanato nos são apresentados e, diferente do que imaginávamos, eles não são criaturas assustadoras, mas sim, muito simpáticas, acolhedoras e cheias de histórias que inundam as páginas de muito sentimento.

A escrita do autor é simples, agradável e se conecta muito bem com as fotos que nos são apresentadas. A leitura flui perfeitamente e é possível terminar o livro em três dias ou menos. Não só queremos mais respostas, como ficamos presos no universo magnífico que Ransom cria.

A edição que a LeYa fez ficou sensacional. A diagramação e as imagens foram feitas com tamanho cuidado para tornar a experiência de leitura inesquecível e ainda nos presentear com uma bela obra em nossa estante.

O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares não é terror, mas em compensação tem bastante mistério, ação, aventura, desespero, intrigas e suspense. Tudo aquilo que mais gostamos e esperamos de um livro. A experiência de leitura é inédita, já que são poucos autores que ousam colocar fotos para ilustrar seus textos e até nos deixar com a pulga atrás da orelha se aquela história é real. Um livro que tem um final intrigante e que nos deixa ansiosos para o próximo volume, que eu espero que não demore muito para sair. Estejam prontos para conhecer esse incrível orfanato.

13/01/2014

[Resenha] Túneis - Roderick Gordon e Brian Williams

Túneis
Roderick Gordon e Brian Williams
Tradução por Ryta Vinagre
Editora Rocco
478 páginas


Will Burrows é um garoto de 14 anos que vive com a família em Londres. Ele não tem muito em comum com seus estranhos parentes, exceto a paixão por escavações que compartilha com o pai, um excêntrico arqueólogo.

Quando o Dr. Burrows desaparece sem maiores explicações por um túnel que Will não conhecia, o garoto decide investigar o sumiço do pai, contando apenas com a ajuda do amigo Chester. Logo os dois se vêem debaixo da terra, onde descobrem uma antiga sociedade esquecida pelo tempo que habita os subterrâneos da cidade. Um descoberta que pode custar as suas vidas.

Eu sempre tive vontade de ler este livro, mas o preço salgado me impedia. Um dia quando o encontrei em uma promoção não exitei e o comprei. Finalmente pude saciar minha curiosidade quanto a esta história e descobrir que o trabalho dos dois autores é algo magnífico ao ponto de não me deixar largar os túneis até que eu pudesse finalizá-lo.

Túneis, o primeiro livro da série, nos apresenta a estranha família de Will Burrows, um garoto solitário e vítima de bullying na sua escola por ser albino. Ele tem uma irmã, Rebecca, que assume o papel de mãe já que esta sempre está ocupada assistindo TV. E temos o Dr. Burrows que é um arqueólogo extremamente inteligente que compartilha sua paixão por escavações com o filho. Quando o pai do garoto some, ele juntamente de Chester começam uma busca pelos túneis que encontram perto de sua casa e lá encontrarão coisas que nunca imaginaram.

Algumas das pessoas que os garotos encontram lá embaixo são os Styx, um grupo cruel que domina o subterrâneo. Porém eles também conhecerão ótimas pessoas como Cal e Tam que apresentam a Will segredos de seu passado.

A narrativa é bem descritiva e demora um pouco pra engrenar, mas se você gosta de uma boa aventura com uma pitada de mistério vale a pena continuar a leitura e descobrir o que acontece mais para frente.

A temática abordada pelos autores é bem criativa e chega a ser engraçado pensar em um mundo inteiro por baixo de nossos pés. A escrita é tão bem elaborada e envolve tanto o leitor que em certos momentos é possível se sentir claustrofóbico por estar debaixo da terra.

Por mais que a leitura demore para deslanchar a experiência é incrível. Os capítulos são curtos e sempre terminam com algum mistério em aberto que nos empolga para continuar em frente e descobrir o que está por vir. O enredo é surpreendente e causa muito espanto com o rumo que toma. É cada revelação de deixar o leitor de queixo caído!

Túneis definitivamente é um ótimo livro que termina de uma maneira que nos deixa ansiosos para seu próximo volume: Profundezas. Repleto de ação e revelações surpreendentes esta se torna uma leitura fantástica e altamente recomendada.

10/01/2014

[Resenha] Em Busca de WondLa - Tony DiTerlizzi

Em Busca de WondLa
Tony DiTerlizzi
Tradução por Renata Pettengill
Editora Intrínseca
400 páginas


Eva Nove tem doze anos e sempre morou com Mater, uma robô azul-clara extremamente amorosa e maternal, em um abrigo subterrâneo ultratecnológico no planeta Orbona. Quando um estranho invade e destrói o lar que as duas dividem, a menina é obrigada a fugir para a superfície — um mundo que ela só conhece por meio de holoprogramas. Apesar do perigo, é a primeira chance que tem de perseguir seu maior desejo: encontrar alguém como ela, outro humano. Eva sabe que eles existem porque guarda um item valioso: uma ilustração de uma garotinha, um adulto e um robô, junto de uma estranha palavra: “WondLa”. A busca vai levá-la a descobertas que vão muito além de suas maiores expectativas, em uma jornada surpreendente, divertida e emocionante, que vai tirar o fôlego do leitor e inspirar muitos sonhos.

Eu sou completamente viciado em fantasias e ao saber que este livro é de um dos autores de As Crônicas de Spiderwick minha vontade de lê-lo foi enorme, ao ver a capa então... triplicou.

Tony DiTerlizzi nos consegue transportar facilmente para o mundo alienígena de Orbona. Suas ilustrações são lindas e se conectam perfeitamente com a história e as descrições. É como se o autor soubesse que o mundo que estava criando era muito mais do que palavras e necessitava de imagens para representá-lo. O dinamismo que ele conseguiu foi fantástico.

A protagonista, Eva Nove, conquista o leitor logo nas primeiras páginas. Ela não é superpoderosa e apenas consegue se virar com o que tem em mãos. Muitas vezes ela é capturada, mas consegue fugir com a ajuda de seus amigos e de sua inteligência e esperteza. Ela é uma menina de 12 anos que está sujeita a tudo que acontece com alguém de sua idade, mas sabe muito bem como lidar com isto.

Outros personagens que nos são apresentados também acabam ganhando nosso afeto, pois todos tem uma história de vida emocionante e se mostram muito unidos pela causa de Eva. Isso faz com que o espírito de equipe e a amizade salte das páginas e nos envolva.

A história possui muitos elementos que lembram O Mágico de Oz e Alice no País das das Maravilhas de uma maneira mais atual e moderna. A cada parte do livro vamos conhecendo mais do mundo que Tony criou e vamos descobrindo mais informações que nos surpreendem. As reviravoltas que estão aqui presentes fazem desta série algo muito maior que uma fantasia infanto-juvenil. Repleta de ação, sentimentos e mistérios, Em Busca de WondLa é mais do que recomendado para os fãs do gênero e eu não vejo a hora de ler a continuação.

09/01/2014

[Resenha] A Corte do Ar - Stephen Hunt

A Corte do Ar
Stephen Hunt
Tradução por Alberto Simões
Editora Saída de Emergência
544 páginas


Nesse aventura repleta de drama e ação, Molly carrega em seu sangue um segredo que a torna alvo de inimigos do Estado. Já Oliver é acusado de assassinato e precisa fugir para salvar sua vida. Logo, os dois se juntam para lutar contra um antigo poder que parecia derrotado havia milênios.

A Corte do Ar é o segundo livro publicado aqui no Brasil pela Editora Saída de Emergência e, como sempre, a editora fez um trabalho maravilhoso na capa e todo o design.

Este é um honrado livro do gênero Steampunk. Não sabe o que é? Eu explico: Steampunk é um subgênero da ficção científica onde a tecnologia mais avançada pode ser encontrada no passado. Por exemplo: Um computador de maneira ou um avião a vapor sendo usado em uma época em que na história nem se imaginava isto. É um gênero literário que ainda não conseguiu muito espaço no Brasil, mas tende a crescer por conta de sua proposta.

Nessa história temos dois personagens principais. Molly que é uma orfã e por isso passa por situações que nos faz ter pena dela e querer tanto que ela acabe se dando bem. E Oliver que é curioso e bem corajoso. Os dois estarão correndo perigos sérios e em determinado momento seus caminhos se cruzarão e eles precisarão unir suas forças, o que é bem legal, pois os dois trabalham muito bem juntos.

Preciso dizer que eu fiquei confuso em diversas partes do livro. Stephen Hunt usa muitos termos técnicos e muitas vezes cria suas próprias palavras e concepções, o que deixa a leitura um pouco mais pesada e de difícil entendimento. A leitura pode ter sido fácil para quem já teve contato com outros livros do gênero, mas como esse foi o primeiro que li fiquei confuso diante de tanta riqueza de detalhes e explicações que, se não forem bem entendidas, podem comprometer o entendimento mais para a frente.

Mas mesmo assim a experiência pode ser proveitosa. O mundo que o autor cria é completamente incrível e nos dá aquela vontade de poder conhecer. Hunt não deixa de colocar elementos que todos nós gostamos: robôs, feiticeiros e muitos outros seres sobrenaturais.

A narrativa é em terceira pessoa e a cada capítulo temos um ponto de vista ou de Molly ou de Oliver. É bem interessante ver como os personagens evoluem desde o começo até o final. De início os dois podem parecer jovens indefesos, mas no final acabam se tornando adultos poderosos.

A Corte do Ar pode ser difícil de ler e um pouco arrastado, mas devo admitir que é repleto de ação, suspense, aventura e mistério. Portanto a leitura foi realmente prazerosa e recomendo à todos. Essa é uma boa maneira de entrar no mundo do Steampunk.

06/01/2014

[Resenha] Lua Vermelha - Benjamin Percy

Lua Vermelha
Benjamin Percy
Tradução por Fernanda Abreu
Editora Arqueiro 
432 páginas


Como toda adolescente, Claire Forrester se acha meio deslocada. Quando agentes do governo invadem sua casa e matam seus pais, ela percebe o quanto é diferente. Claire pode se transformar em uma criatura semelhante a um lobo. Ela é uma licana. 

Patrick Gamble entra em um avião e, horas depois, desembarca como o único sobrevivente de um ataque terrorista promovido pelos licanos. Da noite para o dia, ele vira um herói nacional: o Menino-Milagre. 

O governador Chase Williams jura que, se for eleito presidente, protegerá o país da ameaça que aterroriza a população. Em meio ao acirramento dos conflitos entre humanos e licanos, seu discurso intensifica a discriminação. No entanto, ele vai se tornar exatamente aquilo que prometeu destruir.

 Cada um a seu modo, os três estão envolvidos em uma guerra que tem sido controlada com leis, violência e drogas. Mas uma rebelião está prestes a estourar, provocando mortes e destruição e entrelaçando seus destinos para sempre. 

Com a chegada da noite da lua vermelha, o mundo se tornará irreconhecível. A batalha pela sobrevivência da humanidade irá começar

Lua Vermelha já me conquistou logo pela capa e mais adiante por sua diagramação (tirando a letra pequena). A edição está linda e não tem nada melhor do que a ter em mãos.

O livro é narrado pelo ponto de vista de vários personagens. Claire é uma licana corajosa e forte. Ela passa por situações difíceis, mas mesmo assim sempre arruma um jeito de erguer a cabeça e enfrentar aquilo que vê pela frente. Patrick é, com certeza, meu personagem favorito. Ele passa por situações que fazem a leitura tomar um ritmo mais rápido e misterioso e ele é comum, gente como a gente, passa por medos e inseguranças. Já o governador Chase apareceu pouco no livro, mas teve capítulos interessantes e logo no começo acontece algo com ele que nos deixa desesperados.

A leitura é boa, mas se torna um pouco cansativa. Isso acontece por conta da fonte pequena que a editora usou no livro. Eu fiz as contas e cheguei a ler 20 páginas em 45 minutos, o que me deu um desânimo e uma preguiça para continuar. Mesmo o livro sendo ótimo eu demorei cerca de 1 semana ou mais para terminá-lo.

Mas no final a leitura vale a pena. Benjamin me ganhou com sua própria mitologia dos lobisomens e soube criar uma história muito bem escrita e amarrada com finais de capítulos desesperadores que nos dão vontade de logo ler o seguinte. Fiquei muito satisfeito quando terminei o livro e quero ler mais coisas do autor. Lua Vermelha é uma ótima opção para os fãs do gênero e não poupa no suspense, na ação e nem nas revelações surpreendentes. Recomendado! 

04/01/2014

Na Minha Caixa de Correio

Enquanto eu não acumulo vários livros para fazer um vídeo vou mostrando por fotos. Hoje chegou pela manhã o meu Gone: O Mundo Termina Aqui. Livro que há uns 2 anos que ando desejando, mas é sempre muito caro. Porém, encontrei-o por R$ 21,90 e não pude deixar de comprá-lo. Agora finalmente eu o tenho! Pra quem não sabe, Gone narra a história de algumas crianças que se vêem diante do desaparecimento de seus pais e devem aprender a viver sozinhas. É uma distopia muito bem falada e já quero ler os próximos sem antes ter lido o primeiro. Confiram as fotos abaixo:

Em breve resenha!

03/01/2014

Melhores livros de 2013





2013 foi um ano incrível para as minhas leituras. Só li coisas ótimas e descobri séries e autores fascinantes. Não consegui separar um número exato de "melhores livros" e por isto estou colocando TODOS os melhores. Lembrando que estes livros estão entre os melhores de 2013 porque eu li, não porque foram lançados. Confira todos abaixo:

Obs: Primeiros livros de uma série representam a série inteira, o que significa que eu gosto de todos! 


01/01/2014

Li em 2013



Janeiro

1. A Ascensão dos Nove - Pittacus Lore
2. Caminhos de Sangue - Moira Young
3. Jogador N° 1 - Ernest Cline
4. Diários do Vampiro: O Despertar - L. J. Smith
5. Diários do Vampiro: O Confronto - L. J. Smith
6. Diários do Vampiro: A Fúria - L. J. Smith

Fevereiro

7. Diários do Vampiro: Reunião Sombria - L. J. Smith
8. Escola: Os Piores Anos da Minha Vida - James Patterson
9. Feios - Scott Westerfeld
10. Ecos da Morte - Kimberly Derting
11. Desejos dos Mortos - Kimberly Derting

Março

12. Selvagens - Don Winslow 
13. O que é tradução - Geir Campos (Livro para a faculdade)
14. O Jovem Sherlock Holmes: Parasita Vermelho - Andrew Lane
15. Tequila Vermelha - Rick Riordan
16. The Walking Dead: A Ascensão do Governador - Robert Kirkman e Jay Bonansinga

Abril

17. The Walking Dead: O Caminho para Woodbury - Robert Kirkman e Jay Bonansinga 
18. É Melhor Não Saber - Chevy Stevens 
19. A Guerra dos Tronos - George R. R. Martin 

Maio

20. O Destino do Tigre - Colleen Houck 
21. Divergente - Veronica Roth
22. Insurgente - Veronica Roth 
23. Pandemônio - Lauren Oliver
24. O Lado Bom da Vida - Mattew Quick 
25. O Reino - Clive Cussler 

Junho

26. São Bernardo - Graciliano Ramos 
27. O Vendedor de Armas - Hugh Laurie
28. O Filho de Sobek - Rick Riordan 
29. As Aventuras de Pi - Yann Martel 
30. Os Diários do Semideus - Rick Riordan 
31. Extraordinário - R. J. Palacio 

Julho 

32. A Marca de Atena - Rick Riordan
33. Os Impostores - Chris Pavone
34. Cidade dos Ossos - Cassandra Clare
35. Floresta dos Corvos - Andrew Peters 
36. Em Busca de WondLa - Tony DiTerlizzi
37. Círculo Secreto #2: A Prisioneira - L.J.Smith

Agosto

38. Túneis - Roderick Gordon e Brian Williams 
39. O Poder da Espada - Joe Abercrombie
40. O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares - Ranson Riggs

Setembro 

41. O Enigma da Borboleta - Kate Ellison 
42. O Livro do Amanhã - Cecelia Ahern 
43. Wunderkind: Uma Reluzente Moeda de Prata - D'Andrea G. L.
44. Escola 2: O Rebelde Está de Volta - James Patterson

Outubro

45. Dezesseis Luas - Margaret Stohl e Kami Garcia  
46. Perfeitos - Scott Westerfeld
47. Gregor: O Guerreiro da Superfície - Suzanne Collins
48. Mago: Aprendiz - Raymond E. Feist

Novembro

49. Wayne de Gotham - Tracy Hickman
50. Maze Runner: Correr ou Morrer - James Dashner
51. Allegiant - Veronica Roth
52. O Jovem Sherlock Holmes - Tempestade de Fogo - Andrew Lane
53. A Culpa é das Estrelas - John Green
54. A Livraria 24h do Mr. Penumbra - Robin Sloan

Dezembro

55. Na Companhia das Estrelas - Peter Heller
56. Bruxos e Bruxas - James Patterson
57. Especiais - Scott Westerfeld
58. Eva - Anna Carey

Quase fechei o ano com 60 livros lidos, mas não foi desta vez, por culpa de 2 que me empacaram. Porém li 58 ÓTIMOS livros!

Feliz 2014!

Imagem de Orkut, eu sei.


Mais um ano se finda. E que ano! 2013 foi fantástico. 

Eu realizei o meu sonho de entrar para o curso de Tradutor/Intérprete e finalizei muito bem o ano. Fiz amigos que estão comigo sempre e mais do que tudo entendem a mim e a minha área. 

Recebi uma proposta incrível e que se der certo pode ser meu primeiro emprego de 2014. E fui convidado para participar do Entrando Numa Fria que é um site sobre livros muito bem conceituado. 

O blog passou pela sua melhor fase e conquistou números que eu nunca imaginei que conquistaria (já ultrapassou 500 seguidores/curtidas em várias redes sociais) e teve muitos posts legais e que vão melhorar ainda mais. Teve uma galera que sempre comentou e esteve presente aqui, a vocês meu muito obrigado.

Sem falar que para quem é viciado em livros, filmes, séries e música esse foi um ano tão espetacular. Só li livros bons, todos meus artistas favoritos resolveram lançar os melhores álbuns de suas carreiras, aumentei consideravelmente minha lista de séries e vi filmes maravilhosos e agora com uma qualidade melhor (risos).

Em 2014 muita coisa ainda vai acontecer e sempre melhorar, porque a vida é feita disto, sempre subir um degrau, sempre conquistar mais e em meio a erros e decepções sempre vem o aprendizado. Programado para esse ano: novo layout (e desta vez profissional) e muitas promoções incríveis.

Mas o que eu queria dizer mesmo neste post é o meu muito obrigado à todas as pessoas que estiveram envolvidas diretamente ou indiretamente tanto na minha vida social ou na minha vida online (lê-se blog), vocês são pessoas incríveis e especiais, pois estiveram ao meu lado à todo momento e espero que continuem nesse novo ano.

Para vocês eu desejo um feliz ano novo e que em 2014 vocês possam ter muitas realizações, saúde, felicidades e LIVROS, claro. Que em 2014 vocês continuem ao lado do Teorema Literário e possam assistir mais um ano de seu crescimento!

Aproveitem o que há de melhor em 2014!
 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team