09/09/2013

[Resenha] O Reino - Clive Cussler e Grant Blackwood





O Reino
Clive Cussler e Grant Blackwood
Tradução por Marcos Maffei
Editora Novo Conceito
336 páginas

Clive Cussler é um mestre na escrita. Seus livros são conhecidos pelo alto nível narrativo, pela ação intensa e por aventuras fantásticas. O autor é autor de mais de 40 títulos e já vendeu mais de 150 milhões exemplares de suas obras. Com toda essa bagagem, o que podemos esperar de O Reino é um livro sensacional. E acreditem, ele é! A minha experiência com O Espião não foi nem um pouco boa, mas com essa aventura dos Fargo, Cussler me conquistou.

Os Fargo são especialistas em caçar tesouros e não pessoas. Contudo, um barão do petróleo do Texas os procura com um pedido pessoal: um investigador e amigo dos Fargo estava em uma missão para procurar o pai do barão, porém, agora, esse amigo também está desaparecido. Apesar de não ter informado muita coisa sobre o caso, os Fargo concordam em começar a busca. Sam e Remi serão capazes de procurar pelos dois?

O que eles encontram é além do que eles imaginaram. Em uma viagem que os levará ao Tibet, Nepal, Bulgária, Índia e China, o casal irá se deparar com o comércio ilegal de fósseis, um baú centenário, o ancião do Reino Tibetano de Mustang, um dirigível do século passado... e um esqueleto que poderia virar a história humana de cabeça para baixo. 

Sam e Remi, os Fargo, são o casal mais legal da literatura. Eles se dão bem em qualquer situação, seja no relacionamento ou na caça de tesouros, são inteligentes, espertos e sempre estão ajudando um ao outro. Sem contar que adoram fazer uma piadinha um com o outro. Por favor, eles são incríveis juntos!

A narrativa de Clive é bem atrativa. O autor descreve detalhadamente cada paisagem à qual somos apresentados (e são muitas) e isso faz com que possamos aproveitar mais da jornada dos personagens e conhecer lugares novos, é exatamente a sensação que temos ao assistir um filme de aventura. 

Para quem ainda não leu nada do autor posso adiantar que sua escrita é bastante detalhada e um pouco técnica. Por exemplo, ele fala sobre modelos de aviões, armas e utiliza muito, mas muito, vocabulário técnico e acontecimentos históricos. Essa maneira de escrita pode deixar a leitura um pouco cansativa, mas não decepciona ou atrapalha.

O livro é escrito em terceira pessoa e, na maior parte, voltada para o casal Fargo, mas em alguns momentos temos um foco em Charlie King, o que é importante para dar maior entendimento a atmosfera da trama. Sem contar que suas partes foram as melhores para mim.

O Reino possui uma história envolvente e recheada de mentiras, intrigas, romances e uma sequência final de tirar o fôlego, portanto, se você gosta de um livro que contenha todos esses detalhes e se curte uma aventura ao estilo Indiana Jones a obra de Cussler está indicada!
Grant Blackwood
Grant Blackwood

2 comentários:

Lucas Carvalho disse...

Você me falou tão bem do livro que me atiçou a vontade de ler. Pretendo ler em breve (apesar desse breve ser bastante longe com a longa lista de leitura). A capa é simplesmente perfeita, a novo conceito foi muito detalhista e trabalhou muito bem na arte final.

Maria Valéria disse...

então, creio que eu vá gostar da leitura. Gosto de tramas com acontecimentos históricos rsrsrs [sou historiadora]. Além da capa bonita, a sinopse desse livro me chamou a atenção, assim que eu tiver uma oportunidade, vou ler... vc escreve bem. adorei sua resenha ^^
bjs

http://torporniilista.blogspot.com.br/

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team