16/02/2013

[Resenha] Feios - Scott Westerfeld





Feios
Scott Westerfeld
Editora Galera Record
416 páginas

Tally Youngblood é feia. Não, isso não significa que ela seja alguma aberração da natureza. Não. Ela simplesmente ainda não completou 16 anos. Em Vila Feia, os adolescentes ficam presos em alojamentos até o aniversário de 16 anos, quando recebem um grande presente do governo: uma operação plástica como nunca vista antes na história da humanidade. Suas feições são corrigidas à perfeição; a pele é trocada por outra, sem imperfeições ou - nem pense nisso - espinhas; seus ossos são substítuidos por uma liga artificial, mais leve e resistente; os olhos se tornam grandes; e os lábios, cheios de volumosos. Em suma, aos 16 anos todos ficam perfeitos.

Tally mal pode esperar pelo seu aniversário. Depois da operação, vai finalmente deixar Vila Feia e se mudar para Nova Perfeição, onde os perfeitos vivem, bebem, pulam de paraquedas, voam a bordo de suas pranchas magnéticas e se divertem (o tempo todo). Mas, enquanto espera que as poucas semanas até completar 16 anos passem, Tally precisa se distrair.

Uma noite, ela conhece Shay, uma feia que não está nem um pouco ansiosa para completar 16 anos. Pelo contrário: Shay pretende fugir dos limites da cidade e se juntar à Fumaça, um grupo de fora da lei que sobrevive retirando seu sustento da natureza.

Para Tally, isso é uma maluquice. Quem iria querer ficar feio para sempre ou se arriscaria a voltar para a natureza e queimas árvores para se aquecer, em vez de viver com conforto em Nova Perfeição e se divertir à beça? Mas quando sua amiga desaparece, os Especiais, autoridade máxima desse novo mundo, propõem um acordo a Tally: se unir a eles contra os enfumaçados ou ficar feia para sempre. A escolha de Tally irá mudar o mundo ao seu redor, mas, principalmente, ela mesma.

Com todo o meu vício (obsessivo) por distopias e a minha antiga vontade de ler este livro, finalmente o li. Feios não é nada além de incrível, sensacional, perfeito e original. Algo que nenhum outro autor já havia pensado ou criado. Mais uma obra que prova a grandiosidade do mestre Westerfeld, que depois deste, se tornou meu autor favorito.

O livro é dividido em três partes. Na primeira parte somos introduzidos ao mundo dos feios e podemos acompanhar o dia-a-dia de Tally. Vivendo suas aventuras, superando seus medos e sonhando com a perfeição. É nesta parte que conhecemos Shay, a nova amiga da protagonista e também a responsável por todos os acontecimentos futuros. Na segunda parte acompanhamos o sofrimento e as indecisões de Tally sobre se juntar ou não aos Especiais. Também acompanhamos sua jornada até a Fumaça e logo depois somos apresentados ao cotidiano dos enfumaçados, podendo conhecer da cultura dos mesmos. Na terceira parte, onde a ação começa, uma reviravolta surpreendente que vai deixar os leitores com o coração na mão torcendo para que tudo se ajeite e dê certo no final.

Tally é uma personagem que evolui durante a história. Ela inicia sendo uma alienada do governo, sempre acreditando aquilo que eles falam, sendo ingênua e principalmente boba. Mas conforme a história vai se desenvolvendo, ela começa a ganhar mais atitude, mais sentimentos e principalmente: capacidade de discernir o que é verdade e o que é mentira. Temos também Shay, que é a minha favorita. Ela é uma garota determinada e com muita atitude, não mede esforços para dizer aquilo que pensa e é muito mais pé no chão (as vezes) que a protagonista.

O que podemos ver de diferença entre Scott e os outros autores? Ele coloca uma crítica forte a nossa sociedade. É claro, todas as distopias falam sobre isso, mesmo que nas entrelinhas. Mas Scott sabe como trabalhar isso de uma forma interessante, é impossível não notar o que ele nos quer passar durante a leitura. Na série Feios, ele fala sobre a alienação que temos hoje em dia de tentarmos atingir a perfeição. Ele utiliza dessa história para dizer: aceite quem você é, pois ser você mesmo é muito melhor do que ser perfeito.

Também é interessante ver como o autor tem uma capacidade grande de colocar sentimentos a uma protagonista feminina, pois isto seria muito fácil para uma mulher do que para um homem. Mas acho que um homem escrevendo sobre uma protagonista feminina caiu bem, pois ele não precisou ficar a fazendo ser enjoada ou até mesmo caídinha pelo mocinho. Tally é uma garota legal, daquelas que você gostaria de estar por perto.

Com uma narrativa leve, rápida de ler (do tipo: 150 páginas por dia, sem sentir), muito suspense, revelações surpreendentes, ação, um final de tirar o fôlego deixando qualquer um ansioso pela continuação e uma escrita magnífica por Scott, Feios é um livro incrível que vocês precisam ler. Está mais do que recomendado.

3 comentários:

Lucas Carvalho disse...

Houve uma época que eu estava vendendo meus rins por esse livro, mas o tempo passou e eu acabei não comprando, embora a vontade de ler ainda permanece. Eu me apaixonei pelo gênero distópico e achei a história de "feios" bastante intrigante. Sua resenha só aumentou minha vontade de ler, mas estou pensando se devo comprar ou não o livro. A forma como você descreveu a personagem me fez lembrar de Lena do livro "Delírio". No início ela também é uma completa alienada, e parece aceitar todas as intervenções do governo opressor, até que com o passar da história ela vai se tornando mais madura e mais questionadora. Feios parece um verdadeiro alerta para a sociedade perfeccionista de hoje. Espero ler em breve.

Desventuras em Série disse...

Eu vi esse livro no almanarque da saraiva, e tó muito afim de comprar. A sinopse era pequena e essa resenha ai me fez ter mais vontade de ler. Acho que é um livro para qualquer pessoa ler independente da idade, pois todo mundo tem problemas com sua estética, e isso pode ser reparado lendo esse livro. Ou seja beleza, não é tudo e nem tampouco existe uma beleza perfeita, todos nos temos defeitos e isso é super normal. Até mais. http://desventuras-em.blogspot.com.br/

Travis B. disse...

Shay também é sua personagem favorita? Ela era a minha também, mas quando acabei Especiais ela passou a ser a personagem que mais odiei nessa série. Quando ler, entenderá porquê. Eu esperava mais do livro, mesmo assim me arrancou 4 estrelas.
http://euleioevoce.blogspot.com.br

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team