25/02/2013

[Resenha] Ecos da Morte - Kimberly Derting





Ecos da Morte (The Body Finder #1)
Kimberly Derting
Editora Intrínseca
272 páginas

Violet Ambrose tem dois problemas: o dom mórbido e secreto que carrega desde a infância e Jay Heaton, seu melhor amigo, por quem está apaixonada. Aos dezesseis anos e confusa com os novos sentimentos em relação a Jay, ela começa a ficar cada vez mais incomodada com sua estranha habilidade: Violet encontra cadáveres. Desde muito pequena ela percebe os ecos que os mortos deixam neste mundo. Ruídos, cores, cheiros. Mas não todos, apenas os das vítimas de assassinato.
 
Para ela, isso nunca foi um grande talento. Na maioria das vezes, tudo o que encontrava eram pássaros mortos, deixados para trás pelo gato da família. Mas, agora que um serial killer está aterrorizando a pequena cidade onde mora e os ecos das garotas assassinadas a perseguem dia e noite, Violet se dá conta de que talvez seja a única pessoa capaz de detê-lo. Em pouco tempo ela estará no rastro do assassino. E ele, no dela.  

Ecos da Morte é sim um livro bom, mas não cumpre o que sua sinopse diz. Ao comprar o livro eu imaginava que me depararia com muito suspense e mistérios. É claro, isto está incluso na trama. Mas senti que a autora focou muito mais em uma Violet insegura e no romance dela com Jay, ao invéz de criar uma história de tirar o fôlego do início ao fim.

Sem contar, na constante comparação que vinha na minha mente entre Violet e Bella Swan. Violet é insegura, desastrada, teimosa e dramática como Bella. Detalhes que incomodam um pouco a leitura, ainda mais quando temos que lidar com muitas páginas acompanhando a vida monótoma da protagonista no colégio. Já Jay, é um garoto comum e que salva bastante a leitura por ter atitudes normais para um garoto de sua idade.

As melhores partes sem dúvida ficaram com a narração do assassino. Não sei se sou muito macabro, mas foram para mim as melhores partes, principalmente quando podiámos entender sua mente maldosa e seus planos para sequestrar garotas.
Outros momentos que me fizeram ficar com o coração acelerado e lendo sem exitar foram os momentos em que Violet encontra os corpos das vítimas e começa a desenrolar o mistério por trás do assassino. Essas partes faziam de Violet mais legal e menos melosa.

A autora acertou no ponto quando fez um final surpreendente e que deixa qualquer leitor com medo de descobrir como a história realmente termina, mas logo dá um final digno. E quando descobrimos quem é o assassino também é incrível, principalmente quando é alguém que nunca imaginaríamos. Ponto para Kimberly, que acordou no final do livro e o fez incrível!

Ecos da Morte é basicamente assim, nos faz gostar e odiar, já que é uma eterna montanha-russa oscilando entre partes chatas e melosas e partes com muito suspense e mistério. Com o final que a autora deu boto fé nos próximos volumes. Acho que fico com a parte em que gostei do livro e recomendo para vocês!

3 comentários:

Lucas Carvalho disse...

Poxa, eu tinha bastante expectativas para com esse livro. Estava esperando uma resenha extremamente positiva, mas acho que não foi bem assim hahaha. A trama que envolve o livro é bastante macabra e assustadora e me fez lembrar (em alguns aspectos) a trilogia "wake". Na verdade sua resenha não me desanimou, ainda estou morrendo de vontade de ler este livro e, espero que seja em breve.

Rieri Frugieri disse...

Sim, senti muita conexão com Wake.

Desventuras em Série disse...

Parece ser um bom livro, gostei da resenha. E o nome soa como a proposta da resenha á algo sombrio, e bastante fantasioso, isso me fez ter muita vontade de ler.
http://desventuras-em.blogspot.com.br/

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team