31/01/2013

Filme #24 - João e Maria: Caçadores de Bruxas






















João e Maria: Caçadores de Bruxas
Duração: 88 minutos
Gênero: Ação, Fantasia, Terror
Com: Jeremy Renner, Gemma Arterton, Famke Janssen
Ano: 2013

Não é de hoje que os grandes estúdios de Hollywood vem investindo em novas versões de contos infantis. Essas novas versões incluem vilões mais malvados, personagens mais maturos e sem pena de matar seus inimigos e, é claro, muita ação. Isto é exatamente o que acontece com João e Maria: Caçadores de Bruxas. 

Na história, os irmãos são abandonados na floresta pelo pai e acabam chegando a uma casa feita de doces que pertence a uma terrível bruxa, mas a esperteza dos dois faz com que eles se livrem dela e acabem se tornando grandes exterminadores desta raça. 

O filme não tem a ideia de recontar a história dos irmãos Grimm em uma nova versão, pelo contrário, apenas no início temos uma pequena referência da famosa história da casa da bruxa, depois o filme foca na história dos irmãos como caçadores tentando resolver um mistério que ronda a cidade que estão: crianças estão desaparecendo e as bruxas parecem ter um plano grandioso por trás disso.

João e Maria parecem ter criado uma antipatia muito grande pelas criaturas malignas desde crianças. Eles não dão mole e sempre agem com bastante esperteza, raiva e ironia. A expressão carrancuda de ambos parece deixar o filme muito mais espetacular. Segundo João: "bruxa boa é bruxa morta". É possível ver uma mistura de ação com comédia.

http://24.media.tumblr.com/b38ac1f1811ba9a1fb527f971a28e520/tumblr_mhdns5d94A1qbjw29o8_250.gif
 
Não posso deixar de comentar a apresentação e os créditos de abertura que ficaram SENSACIONAIS! Muito sangue, flechas, tiros em um 3D que posso dizer que foi o melhor que já vi, tudo isso envolto em um trilha-sonora de arrepiar.

Os efeitos especiais, assim como o figurino são muito bem feitos. A química entre Jeremy Renner e Genna Arterton é ótima na tela, é como se eles fossem irmãos de verdade. E Famke Janssen sabe como ser uma terrível bruxa. 


O filme é realmente muito bom, porém muito rápido. Tudo está sendo explicado, desenvolvido e de repente o ritmo acelera e tudo parece já encaminhar para o fim. Isso não incomoda nem um pouco, até porque temos um mistério envolvido na trama e a expectativa para saber o que está acontecendo é alta. O final é bem clichê, mas não perturba muito, afinal, podemos perceber que este não é um filme para ser grandioso, mas sim para divertir e entreter.

A cena final abre as portas para uma continuação e é o que estamos torcendo. João e Maria: Caçadores de Bruxas é um filme excelente, com muita ação, suspense, maldade, ironia e sangue... Um 3D que te faz realmente abaixar e fechar os olhos quando alguma flecha é atirada ou há uma explosão na tela. Um filme que vale a pena o ingresso e promete divertir muito os espectadores. Não é a toa que tem liderado as bilheterias no Brasil, e eu fico feliz por isso! Muito recomendado!



30/01/2013

[Resenha] Diários do Vampiro - O Confronto - L. J. Smith

Diários do Vampiro - O Confronto
L. J. Smith
Editora Galera Record
224 páginas

O Confronto é o segundo livro da série "Diários do Vampiro". Se você ainda não leu O Despertar, talvez seja melhor não ler esta resenha, pois ela pode apresentar alguns spoilers. Leia a resenha do primeiro livro.

Elena conseguiu o que queria: Stefan é seu. Por outro lado, sua semelhança com Katherine faz com que ela seja irresistível também a Damon - e ser amada por dois vampiros pode ser fatal.

Depois de ceder a Elena, Stefan acredita que o amor pode redimi-lo. Só que a chegada de Damon o faz tremer pela vida de sua amada, e ele a cerca de cuidados. Mas, conseguirá Stefan protegê-la de si mesmo?

Damon escolheu Elena para ser a sua companheira nas sombras, e a atração entre os dois é inegável. Belo e charmoso, ele se aproveitará de tudo e todos para conquistá-la. E não irá se arrepender depois.

Enquanto ficamos um pouco receosos com O Despertar, O Confronto prova que essa série será incrível e de tirar o fôlego, e faz de Smith uma autora de alto nível.

O livro se inicia exatamente onde o anterior parou e isso é muito bom, pois temos uma sensação de continuidade. Bem diferente de muitos livros de séries que começam de uma forma bem diferente.

Depois de Elena descobrir o segredo de Stefan parece que ela deixou de ser aquela garota mimada e se tornou uma personagem forte e de atitude, não é para menos, depois que Stefan é acusado de assassinato e ela permanece com ele, as pessoas a tratam com desprezo. Mas ela continua na companhia de seus amigos: Bonnie, Meredith e Matt que não se mostram mais secundários na história e conquistam muito bem o leitor. Stefan também evoluiu. Ele não é mais aquele cara para baixo, ele se tornou um protetor. Damon está mais ativo neste livro e isso é bom, eu gosto de como ele é engraçado e irônico.

O ponto principal desta trama é o fato de o diário de Elena ter sido roubado e agora a pessoa que o roubou tem planos para usar ele contra sua dona. Pondo em risco até mesmo a vida de Stefan. Elena e seus amigos terão que correr para descobrir uma maneira de recuperar seu diário.

Enquanto ficamos apreensivos com essa história do diário, nós vamos nos deparar com um novo personagem: Alaric Saltzman. Ele é o novo professor de História e é um tanto quanto misterioso. Ele deseja saber muito sobre as histórias que cercam a cidade. Mas porque essa sede de descobertas?

E é em meio a isso e tantas outras coisas que ficamos envolvido durante a leitura. A autora é incrível e coloca muita ação, aventura, suspense e cenas de tirar o fôlego. Tudo muito bem enmendado e com sentido para agradar o leitor. O final é simplesmente inacreditável e vai deixar muita gente boquiaberto. É impossível não se apaixonar por este livro e ter certeza que a série será realmente maravilhosa!

Eu pensava que gostaria da série, mas não tinha a menor noção que eu iria amá-la ao ponto de declará-la uma das melhores que já li. L. J. Smith se tornou minha autora favorita e me faz ler os volumes um atrás do outro sem parar. O suspense, o mistério, as perguntas, as desconfianças e ação são os elementos que compõe esse livro incrível! Mais do que recomendado!

29/01/2013

Comunicado



Se você está procurando pelo blog Riot ou então digitou o url: welcometotheriotshow.blogspot.com e não encontrou nada, não se preocupe, o Riot não morreu, apenas virou o "PARAFRASEANDO".

Sim, foi uma mudança difícil principalmente para mim, o blog está prestes a fazer 2 anos em Julho e foram quase dois anos com o nome Riot e mudar agora pode parecer extremo, mas foi necessário.

Riot é quase um lema de vida para mim. Se você procurar essa palavra no dicionário verá que ela significa tumulto e bagunça, mas quem me conhece sabe que eu gosto dessa palavra por causa da capa do segundo álbum de estúdio do Paramore e porque ela parece uma palavra engraçada e forte. Para meus amigos, Riot é quase meu logotipo. Mas o que me encanta muito nessa palavra foi o que Hayley Williams, vocalista do Paramore, disse: "Riot é como poder se expressar, se divertir, viver intensamente". Por isso amo essa palavra. Já tive 3 blogs com este título e o antigo Riot era um deles.

Talvez se eu tivesse criado o blog há dois anos atrás com a intenção de este ser literário, eu com certeza daria um nome que remetesse à livros a ele, mas como era um blog pessoal/literário, foi com o título Riot mesmo. Mas o blog cresceu, conseguiu parcerias, conquistou várias coisas e realmente se tornou um blog literário e o título Riot, por mais que fizesse sentido para mim, era estranho para alguns. Por isso a decisão de colocar um nome que lembrasse livros.

paráfraseExplicação do texto de um livro ou documento. Tradução livre e desenvolvida. Comentário.


Exatamente a ideia do blog!

O título Parafraseando foi ideia do Felipe do blog Enquanto Isso Na Estante e foi bem aceito. Obrigado Felipe! O layout e os gadgets foram feitos por mim e pelo Lucas do blog Rabiscando. Podem perceber que o layout tem algumas mudanças, como por exemplo: "Último vídeo", "Últimas resenhas", "Colunas" e um belo desenvolvimento. Fruto de uma intensa pesquisa sobre HTML (kkkk).

É uma mudança e tanto e será um pouco difícil de se acostumar no começo. Principalmente para quem acompanha o blog a tanto tempo. Mas todas as mudanças foram feitas nas redes sociais do blog, então quem segue pode ter mais facilidade para acessar os links.

Falando nisso, o novo endereço do blog é: parafraseandolivros.blogspot.com

Os parceiros que quiserem poderão trocar o antigo banner pelo novo que está no gadget link-me.

Sintam-se à vontade e sejam bem-vindos ao Parafraseando!

27/01/2013

[Promoção] Kit de Marcadores


Quem ama ler também ama marcadores não é?! Pensando nisso o blog Riot dará um kit de marcadores (acima) para um sortudo.

Para participar, basta ler as regras a seguir e preencher o formulário Rafflecopter:

É necessário ser residente no Brasil.
A promoção se inicia no dia 01/01 e termina no dia 22/01.
O vencedor tem até 48h para responder o e-mail recebido.

Preencha todos os campos e boa sorte! 

a Rafflecopter giveaway

Parabéns Laís! Você tem 48 horas para responder o e-mail que lhe foi enviado.

Obrigado a todos que participaram! Fiquem de olho que em breve teremos mais promoções! 

25/01/2013

[Resenha] Diários do Vampiro: O Despertar - L. J. Smith

Diários do Vampiro: O Despertar
L. J. Smith
Editora Galera Record
240 páginas

Irmãos e inimigos mortais, Damon e Stefan Salvatore são assombrados por um passado trágico. Vivendo nas sombras desde a Renascença italiana, eles estão condenados a uma vida solitária: são vampiros. Séculos mais tarde, o destino parece levá-los a percorrer o mesmo caminho que um dia os conduziu àquela vida amaldiçoada e eterna.   

Em Fell´s Church, na Virgínia, Stefan conhece Elena Gilbert, uma adolescente bela e popular. No encalço de Stefan, Damon procura vingança, e logo Elena se verá divida entre os dois irmãos - e entre o amor e o perigo.  

Quem me conhece sabe que eu acompanho a série The Vampire Diaries desde o começo. Quando começei assistir achei esta uma série incrível... até a segunda temporada, pois depois a série ficou muito monótona. Mas continuo acompanhando e tendo esperança que esta vá melhorar.

E por conta da série eu sempre tive curiosidade de ler os livros que deram origem a esta. Graças à uma promoção ótima do submarino eu pude comprar o box com os quatro primeiros livros e agora enfim lerei todos de uma vez.

Como eu assisti a série antes de ler o livro algumas descrições e situações pareceram estranhas para mim, mas nada que me perturbasse, pois eu sabia que seria assim e tentei ler ao máximo sem dar atenção as características e situações diferentes.

Elena é chata. Ela é mimada e quer que todos façam aquilo que ela manda. Ela se sente como a rainha do mundo e todos precisam se ajoelhar diante dela. Temos sorte porque na metade do livro ela muda para uma garota legal e decidida, mas sem deixar sua característica "Bella Swan" de ser, do tipo: "Eu me entregaria para você, eu não vivo sem você" e toda aquela melação de sempre. Stefan é um Edward da vida, aliás, gostaria de saber porque todo personagem vampiro tem que ser depressivo e antiquado. Stefan sempre anda de cabeça baixa, sofrendo e fica o tempo todo entre amar e odiar Elena e nunca se decide. Mais uma vez temos sorte de ele evoluir e se tornar um personagem melhor até o final do livro. Damon, o irmão de Stefan, com certeza é meu personagem favorito. Ele é o único que salva, até porque ele tem característica marcante, com muita ironia. 

Durante a leitura eu me senti em uma montanha-russa, oscilando entre odiar e amar a autora. Odiei ela porque ela cometeu um grande erro. Analisem comigo: Elena já é chata por ser mimada e para piorar quando ela vê Stefan ela age como: "Eu quero ele". Ela até termina com o namorado para ficar com ele, sendo que ela nunca sentiu uma fagulha de amor por Stefan. A garota simplesmente decide que quer ele, como se o vampiro fosse um troféu ou algo parecido. E para piorar: Elena não sabe nada sobre Stefan e quando ele a beija em uma noite, no outro dia ela já diz que ama ele e que não pode viver sem ele. Cadê o desenvolvimento? cadê o estágio em que você conhece a pessoa e depois, só depois, se apaixona por ela? Achei que a autora fez uma situação bem pior com seu casal do que Stephenie Meyer fez com Edward e Bella.

Mas este incômodo e "erro" da autora é só durante as primeiras páginas, pois depois a amei pelo fato dela construir situações de tirar o fôlego e tudo ganhar um ritmo muito envolvente. As situações do começo do livro começam a entrelaçar com o final e tudo ganha sentido. Explicações são feitas e uma história muito ampla começa a aparecer. Muitas surpresas e revelações me fizeram esquecer o começo tediante do livro e apenas amá-lo e ficar ansioso para a continuação. Aliás, para quem não sabe, a autora escreve os livros realmente para uma continuação, pois o início do segundo livro é dado exatamente onde parou o primeiro.

No geral eu posso dizer que me surprendi, eu não consigo falar sobre este livro sem o elogiar. L. J. Smith é simplesmente incrível e cria uma história muito envolvente, repleta de ação, mistérios, surpresas e reviravoltas e sempre com um final de deixar o leitor sem fôlego. Começo a ler o segundo ainda hoje, pois estou ansioso para descobrir o que a autora preparou para nos surpreender ainda mais. Livro totalmente recomendado. 

24/01/2013

[Resenha] Jogador N° 1 - Ernest Cline

Jogador N° 1
Ernest Cline
Editora Leya
464 páginas

Um mundo em jogo, a busca pelo grande prêmio.Você está preparado? O ano é 2044, e o mundo real está numa terrível situação! 

Como a maioria das pessoas, Wade Watts escapa de sua desanimadora realidade passando horas e horas conectado ao Oasis, que é uma utopia virtual que permite a seus usuários ser o que eles quiserem, um lugar onde você pode viver e se apaixonar em qualquer um de seus milhares de planetas.  

E, como a maioria da humanidade, Wade sonha em encontrar o grande prêmio que está escondido nesse mundo virtual. Em algum lugar desse playground gigante, o criador do Oasis escondeu uma série de enigmas que premiará com uma enorme fortuna e um poder muito grande aquele que conseguir desvendá-los.

Durante anos, milhões de pessoas tentaram, sem sucesso, encontrar esse prêmio, sabendo apenas que os enigmas de Halliday se baseiam na cultura pop da época que ele adorava: o fim do século XX. E, durante anos nessa busca, milhões descobriram outra válvula de escape, estudando de modo obsessivo os símbolos de Halliday. Como muitas pessoas, ele discute os detalhes da obra de John Hughes, joga Pac-Man e canta as músicas do Devo enquanto ganha terreno no Oasis, assim encontrando o primeiro desafio.  

De repente, o mundo todo se volta para acompanhar seus passos, e milhares de competidores se unem na busca, entre eles, jogadores poderosos e dispostos a cometer assassinatos para tirar Wade do caminho. Agora, a única maneira de Wade sobreviver e proteger tudo que ele conhece é vencer, mas para isso, talvez tenha que deixar para trás sua perfeita existência virtual e encarar a vida e o amor no mundo real do qual ele sempre fugiu desesperadamente.
"O ser humano é uma porcaria na maior parte do tempo. Os videogames são a única coisa que tornam a vida suportável. Almanaque de Anarok, Capítulo 91, versos 1-2" [Página 19]
Jogador N° 1 tem uma sinopse com um atrativo que me conquista desde a infância: "pessoas em uma realidade virtual". Sempre gostei disto. E com essa capa maravilhosa (por dentro é azul, imaginem minha reação) a expectativa e a leitura foram ótimas.

De início essa história de realidade virtual pode parecer confusa. Eu mesmo não entendi muito bem. Fica aquela dúvida: eles vivenciam aquilo ou estão apenas jogando? Em algumas partes podemos perceber que eles estão apenas logados jogando, mas em outras, é como se eles pudessem serem atingidos. Mas dúvida que não atrapalha a leitura.

Já no prólogo temos a explicação do que acontecerá no decorrer das 400 páginas. Somos apresentados ao momento marcante em que Halliday conta sobre o Easter Egg e a competição, e logo ficamos sabendo pelo protagonista o que acontecerá no final, mas a revelação do desfecho já no ínicio não estraga a leitura, porque a graça do livro é acompanhar o protagonista em sua jornada até o final, vendo por tudo que ele passou e todas as suas ideias.

Wade é um personagem agradável, ele se mostra bastante inteligente, divertido e humilde. Aech, seu amigo, de início pode parecer meio bobo e cabeça-dura, mas também se mostra um personagem cativante. Temos Art3mis, que é o interesse romântico do protagonista. Ela é uma garota forte e a única que conseguiu chegar tão longe na competição, tem sempre um senso de humor ácido e é inteligente. Outros personagens que compõe o time são: Daito e Shoto, sendo esses secundários, mas importantes. E Halliday, o criador do OASIS, que mesmo estando morto é muito bem lembrado na história.

O livro é dividido em três partes que representam três níveis e três chaves, todos muito importantes e ligados entre si para o encontro do Easter Egg.

O enredo é de tirar o fôlego. Há muita ação, aventura, descobertas, sacadas inteligentes, reviravoltas e um romance de leve, apenas para balancear tudo. Aliás, Cline soube muito bem criar uma fórmula de um livro que prende o leitor do início ao fim. Por mais que eu sinta que ele correu muito no final e deixou tudo muito fácil para o protagonista, ele conseguiu fazer uma obra incrível e muito cativante.

Jogador N° 1 tem muitas referências sobre filmes, jogos e música dos anos 80 e conhecer um pouco sobre estes deixa a leitura muito mais divertida. Mas não se preocupe, eu conhecia muito pouco do que foi citado e não me perdi, porque o autor foi muito esperto e inseriu bastante referências e ao mesmo tempo explicações, o que faz a leitura fluir sem nenhum problema. Mas fique sabendo que um computador ligado na página do google pode acompanhar e fazer a leitura divertida e repleta de conhecimento.

No final, podemos perceber que o autor além de criar uma obra maravilhosa, nos mostrando tanta cultura, ação, aventura, suspense e reviravoltas, também faz uma crítica a sociedade: até quando estamos dispostos a abandonar a vida real para passar mais tempo na vida virtual? Parece que isto não está tão longe de acontecer e Ernest mostra que a vida real pode ser muito mais divertida que a virtual. 

"Pensei que, pela primeira em muito tempo, eu não sentia a menor vontade de acessar o OASIS de novo." - [Página 460]

Não tenha dúvida que Jogador N° 1 será uma leitura maravilhosa que fará você virar as páginas avidamente disposto a descobrir cada vez mais sobre este universo criado por Ernest Cline. Está totalmente recomendado.

23/01/2013

Lançamentos - Janeiro/2013

Janeiro começa e já temos muitas novidades sendo lançadas, mas este é o primeiro mês do ano, o que significa que até o final do mesmo muitos livros bons serão lançados. Confiram abaixo os lançamentos de Janeiro/2013:

Editora Intrínseca






_____________________________________________________
 Editora Arqueiro





_____________________________________________________

Editora Galera Record







_____________________________________________________

E aí, qual livro vocês estão mais ansiosos para ler?

14/01/2013

[Resenha] Caminhos de Sangue - Moira Young

Caminhos de Sangue - Dustlands: Livro 1
Moira Young
Editora Intrínseca
352 páginas


Saba passou a vida inteira na Lagoa da Prata, uma imensidão de terra desértica assolada por constantes tempestades de areia. O lugar não a incomoda, contanto que o irmão gêmeo, Lugh, esteja por perto. Quando, porém, uma gigantesca tempestade chega trazendo quatro cavaleiros de mantos negros em seu rastro, a vida que Saba conhece chega ao fim: Lugh é raptado e ela tem que embarcar em uma perigosa jornada para resgatá-lo.

Repentinamente jogada na realidade selvagem e sem lei do mundo além da Lagoa da Prata, Saba não consegue pensar no que fazer sem Lugh para guiá-la. Por isso, talvez a maior surpresa seja o que descobre sobre si mesma: é uma lutadora incansável, uma sobrevivente feroz e uma oponente perspicaz.

Com a ajuda de um audacioso e atraente fugitivo e de uma gangue de garotas revolucionárias, Saba se torna a protagonista de um confronto que vai mudar o destino de sua civilização.

"Forte... Perfeito para os fãs de Jogos Vorazes" Com certeza essa frase foi o principal motivo para eu ler este livro. Além de citar Jogos Vorazes na capa ele se trata de uma distopia, gênero queridinho do momento.

Caminhos de Sangue realmente é forte. Por ser um livro mais para jovens, pode parecer que a autora omitiu crueldade e maldades para não deixar nada muito impactante, mas pelo contrário, é uma surpresa saber que um livro neste estilo não possui nada de piedade, bom, pelo menos eu gostei disso, deixou a trama muito mais realista.

Saba é uma personagem corajosa e determinada, mas devo adimitir que é irritante durante alguns estágios do livro. Ela é completamente obcecada por seu irmão, uma obsessão que não é necessária. A garota chega a decepcionar alguns amigos por conta de suas atitudes sem pensar. Por sorte, as atitudes da protagonista melhoram no decorrer da leitura.

Diferente de muitos livros do gênero, Caminhos de Sangue não apresenta a política e a sociedade oprimida deste mundo futuro. É claro, algumas partes dão uma leve pincelada neste conceito para nos lembrar que estamos lendo uma distopia. Mas a maior parte da história é focada em Saba e sua jornada, que aos poucos vai nos desvendando segredos, lugares e personagens.

Por mais que Moira não cite nenhum catástrofe ou nenhuma data que nos sugira que estamos presenciando um mundo futuro, as suas descrições de cenários deixa isso bem claro. A autora tem a capacidade de fazer o leitor se sentir em um novo mundo.

A narrativa é feita em primeira pessoa e é um tanto diferente. Se você se deparar com alguns "fazeno", "num posso", "andano", não pense que foi erro do tradutor, mas esta é apenas a linguagem utilizada pela autora para que nos sintamos mais próximos da realidade de Saba, já que este é o único jeito que ela sabe falar. Este tipo de escrita não incomoda em nada, é um pouco estranho no começo, mas ajuda a leitura fluir muito.

Moira Young criou uma história de tirar o fôlego. Temos ação do início ao fim, sem nenhuma pausa. Há lutas, fugas e resgates o tempo todo, o que faz o leitor fica muito envolvido com a leitura e sentir que a história é ótima! O que realmente é!

Além de Saba, temos personagens interessantes. Como por exemplo as Gaviães Livres que terão um papel importante na história e Emmi e Jack. A primeira é irmã mais nova de Saba, é desprezada, inteligente e muito teimosa. E o segundo é misterioso, corajoso e não sabemos se podemos confiar nele. Aliás, ao entender o estilo do livro, qualquer personagem pode parecer não-confiável, só o tempo nos diz quem é quem.

Caminhos de Sangue é um livro incrível que cumpre seu papel: É forte! Tem começo, meio e fim, mas deixa uma ponta solta para a sua continuação (Rebel Heart, ainda não lançado no Brasil). É um livro de tirar o fôlego que vale a leitura, por isso, está altamente recomendado!

13/01/2013

Na Minha Caixa de Correio #16




Comprei:

- Box Diários do Vampiro -  L. J. Smith - Editora Record
- As Crônicas de Gelo e Fogo - A Guerra dos Tronos - George R. R. Martin - Editora Leya

Participem:

12/01/2013

Leituras do Mês - Dezembro/2012




Livros Lidos:
  •  Julieta - Anne Fortier - Editora Arqueiro - Resenha
  • Quem Poderia Ser A Uma Hora Dessas? - Lemony Snicket - Editora Seguinte - Resenha 
  • Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros - Seth Grahame-Smith -  Editora Intrínseca - Resenha
  • A Viagem do Tigre - Colleen Houck - Editora Arqueiro - Resenha

      Participem:

11/01/2013

Ser Bookaholic #2 - Adaptações para 2013


 

2013 já começou e além de muitos lançamentos literários, nós bookaholics, não vamos sair do cinema. 

Há algum tempo que as produtoras estão investindo fortemente em adaptações de livros. Até porque não dá para negar que as séries de livros tem feito a cabeça de muitos jovens, e um bom filme baseado em um livro de sucesso pode render muito dinheiro para as produtoras.

Anos anteriores essa demanda de adaptações foi boa, mas parece que em 2013 e nos próximos anos, os cinemas serão lotados com muitas adaptações. Bom, por mais que sabemos que elas não são cem por cento fiéis, sabemos que vamos nos identificar muito com os atores e contar os dias para vermos nossos personagens favoritos na telona. Se você, assim como eu, sempre fica animado com um bom filme baseado em um livro, confira algumas adaptações que farão sucesso neste ano.


Os Miseráveis
Baseado no livro: Os Miseráveis de Victor Hugo 
Estreia: 01 de Fevereiro de 2013

Adaptação de musical da Broadway, que por sua vez foi inspirado em clássica obra do escritor Victor Hugo. A história se passa em plena Revolução Francesa do século XIX. Jean Valjean (Hugh Jackman) rouba um pão para alimentar a irmã mais nova e acaba sendo preso por isso. Solto tempos depois, ele tentará recomeçar sua vida e se redimir. Ao mesmo tempo em que tenta fugir da perseguição do inspetor Javert (Russell Crowe). 


________________________________________________________________________________


Meu Namorado é Um Zumbi
Baseado no livro: Sangue Quente de Isaac Marion
Estreia: 08 de Fevereiro de 2013

Em um cenário pós-apocalíptico,  o zumbi R (Nicholas Hoult) passa por uma crise existencial e criando laços de amizade com uma humana chamada Julie (Teresa Palmer), uma de suas vítimas por quem acaba se interessando amorosamente. O problema é que este relacionamento acaba causando uma reação em cadeia em outros mortos-vivos, mas o general Grigio (John Malkovich) não está interessado neste tipo de mudança e sim no total extermínio da ameaça zumbi. 



________________________________________________________________________________


O Lado Bom da Vida
Baseado no livro: O Lado Bom da Vida de Matthew Quick
Estreia: 08 de Fevereiro de 2013

 
Pat Solitano Jr. (Bradley Cooper) perdeu absolutamente tudo na vida: sua casa, 
o emprego e a esposa. Deprimido, ele vai parar em um sanatório, onde fica internado por oito meses. Ao sair, Pat passa a morar com os pais e está decidido a reconstruir sua vida, o que inclui retomar o casamento, passando por cima de todos os problemas que teve. Entretanto, seu novo plano muda por completo quando ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma garota misteriosa que também tem seus problemas. É ela quem consegue fazer com que Pat mais uma vez se reconecte com a vida. 

________________________________________________________________________________


A Hospedeira
Baseado no livro: A Hospedeira de Stephenie Meyer
Estreia: 29 de Março de 2013

A Terra foi dominada por um inimigo invisível, que controla as mentes e os corpos dos humanos. Melanie (Saoirse Ronan) é uma das poucas que ainda não foi "dominada". Mesmo infectada, resiste bravamente contra Peregrina (Diane Kruger), a “alma” invasora que tenta de todas as formas se hospedar no corpo de Melanie. A missão de Peregrina é encontrar, nos pensamentos da jovem, o paradeiro dos últimos humanos não infectados. Melanie ocupa sua mente com visões do homem que ama, Jared (Max Irons), para desviar a atenção de Peregrina, que passa a se sentir atraída por aquele humano. 


________________________________________________________________________________


Dezesseis Luas
Baseado no livro: Dezesseis Luas de Kami Garcia e Margaret Stohl
Estreia: 12 de Julho de 2013

  Ethan Wate (Alden Ehrenreich), é um estudante de colegial que fica enfeitiçado por Lena Duchannes (Alice Englert), aluna nova, de 16 anos, que acaba de chegar de outro estado - e com quem ele estranhamente tinha pesadelos há meses. Os dois se unem para enfrentar uma maldição sobrenatural que persegue a família dela há gerações: sempre que uma Duchannes completa 16 anos, ela deve escolher se será para a vida toda uma feiticeira do Bem ou do Mal.


________________________________________________________________________________

Percy Jackson e O Mar de Monstros
Baseado no livro: Percy Jackson e os Olimpianos: O Mar de Monstros de Rick Riordan
Estreia: 16 de Agosto de 2013
(sem pôster divulgado)

O Mar de Monstros mostra as novas aventuras de Percy e seus amigos na busca do Velocino de ouro, o único artefato mágico capaz de proteger o Acampamento Meio-Sangue da destruição. É com essa missão que ele e outros campistas partem para uma eletrizante viagem pelo Mar de Monstros, onde deparam com seres fantásticos, perigos e situações inusitadas, que põem à prova seu heroísmo e sua herança. Está em jogo a existência de seu refúgio predileto e, até então, o lugar mais seguro do mundo para eles. Antes de tudo, porém, nosso herói precisará confrontar um mistério atordoante sobre sua família - algo que o fará questionar se ser filho de Poseidon é uma honra ou uma terrível maldição.

Sem trailer divulgado...
________________________________________________________________________________
 

Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos
Baseado no livro: Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos de Cassandra Clare
Estreia: 23 de Agosto de 2013
 
Clary Fray (Lilly Collins) presenciou um misterioso assassinato, mas ela não sabe o que fazer porque o corpo da vítima sumiu e parece que ninguém viu os envolvidos no crime. Para piorar a situação, sua mãe desapareceu sem deixar vestígios e agora ela precisa sair em busca dela em uma Nova Iorque diferente, repleta de demônios, magos, fadas, lobisomens, entre outros grupos igualmente fantásticos. Para ajudá-la, Fray conta com os amigos Simon (Robert Sheehan) e o caçador de demônios Jace Wayland (Jamie Campbell Bower), mas acaba se envolvendo também em uma complicada paixão. 

________________________________________________________________________________

Jogos Vorazes: Em Chamas
Baseado no livro: Em Chamas de Suzanne Collins
Estreia: 22 de Novembro de 2013(sem pôster divulgado ainda)


Este é o segundo volume da trilogia Jogos Vorazes, baseada nos romances de Suzanne Collins. A saga relata a aventura de Katniss (Jennifer Lawrence), jovem escolhida para participar aos "jogos vorazes", espécie de reality show em que um adolescente de cada distrito de Panem, considerado como "tributo", deve lutar com os demais até que apenas um saia vivo. Neste segundo episódio da série, após a afronta de Katniss à organização dos jogos, ela deverá enfrentar a forte represália do governo local, lutando não apenas por sua vida, mas por toda a população de Panem. 

Sem trailer divulgado ainda
________________________________________________________________________________

São essas as maiores adaptações para este ano, talvez tenhamos mais, basta esperar...
O que queremos agora além de assistir a esses filmes que nos conquistaram de antemão nos livros, é que os mesmos sejam fiéis e empolgantes!

10/01/2013

Filme #23 - Thor
















Thor
Duração: 115 minutos
Gênero: Ação, Fantasia, Aventura
Com: Chris Hemsworth, Natalie Portman, Anthony Hopkins
Direção: Kenneth Branagh
Ano: 2011

Thor (Chris Hemsworth) estava prestes a receber o comando de Asgard das mãos de seu pai Odin (Anthony Hopkins) quando forças inimigas quebraram um acordo de paz. Disposto a se vingar do ocorrido, o jovem guerreiro desobedece as ordens do rei e quase dá início a uma nova guerra entre os reinos.

Enfurecido com a atitude do filho e herdeiro, Odin retira seus poderes e o expulsa para a Terra. Lá, Thor acaba conhecendo a cientista Jane Foster (Natalie Portman) e precisa recuperar seu martelo, enquanto seu irmão Loki (Tom Hiddleston) elabora um plano para assumir o poder. 

Mas os guerreiros do Deus do Trovão fazem a mesma viagem para buscar o amigo e impedir que isso aconteça. Só que eles não vieram sozinhos e o inimigo está presente para uma batalha que está apenas começando. 

Eu amo filmes de super-heróis e por estar de olho a muito tempo em Os Vingadores queria muito ver Thor. O que aconteceu é que eu demorei quase um ano para assisti-lo e eu não sabia o que estava perdendo.

O filme tem uma introdução bastante interessante explicando coisas que farão parte do enredo principal. Já no começo somos apresentados a belissímas imagens que compõe o cenário. Seja o planeta gelado das forças inimigas ou a tão clara e bela Asgard. Sério, fiquei apaixonado pela qualidade e o cuidado com esses cenários tão belos.

O figurino também não deixa a desejar. Cada roupa tem uma característica que poderia ser própria de Asgard, o que tornou o filme muito mais original. Trilha-sonora também ficou impecável!

Assim como todo filme de super-heróis, as cenas são ótimas, bem feitas, com muita ação, mas a história se torna um pouco conhecida entre nós e o final acaba se tornando muito provável. É claro, o enredo não é clichê, não é algo que estamos acostumados, mas parece que fica faltando alguma coisa para nos deixar de olhos arregalados vidrados na tela. Ficamos empolgados com o filme, mas com um pé atrás sentindo que falta algo.

Gostei completamente de Thor por sua história boa e cenas de ação muito bem feitas. Principalmente pela grande ligação que este teve com o futuro lançamento Os Vingadores. É um filme que eu recomendo a todos os fãs de super-heróis. Não é uma coisa tão grande digna de um oscar, mas pode divertir e deixar uma sensação de realização, sem nenhuma decepção. Thor cumpre seu papel como um ótimo filme... de super-heróis.

Série #12 - Beauty And The Beast














Catherine Chandler é uma detetive inteligente e focada. Na adolescência, a policial testemunhou o assassinato de sua mãe, vítima de dois homens armados. Ninguém acreditou nela, mas Catherine sabe que não foi um animal que atacou os assassinos, mas sim, um humano.

Anos depois, Catherine é uma mulher forte, confiante e capaz de resolver crimes juntamente a sua parceira de trabalho, Tess. Enquanto investigam uma morte, Catherine descobre uma pista que a leva ao doutor Vincent Keller, dado como morto durante a guerra do Afeganistão, em 2002.

Ela descobre que Keller foi quem a salvou no passado. Entretanto, Vincent esconde um segredo, algo que o fez ficar longe da sociedade por 10 anos: quando está com raiva, ele se torna uma fera assustadora, incapaz de controlar sua força e sentidos aguçados.

Catherine concorda em proteger seu segredo e identidade, pedindo que ele conte mais sobre o que aconteceu com sua mãe. Agora, ambos fazem parte de uma relação complexa e perigosa. 

É com esta sinopse que logo de cara percebemos que esta série, por mais que leve o nome do famoso clássico da Disney A Bela e a Fera, não tem muito em comum com o mesmo. Temos é claro uma bela garota e uma fera, mas a história por trás disso e o romance não assumido entre os dois cria esse diferencial.

A série é protagonizada por Kristin Kreuk (a eterna Lana Lang de Smallville) e esse foi um dos motivos que me levaram a assistir o piloto. Sou apaixonado por Kristin. Ela nos mostra traços parecidos com sua antiga personagem, ao interpretar uma detetive forte, inteligente, corajosa, mas um pouco insegura com sua vida. E temos Jay Ryan interpretando Vincent, a fera. Jay pode não ser muito conhecido, mas demonstra talento. Ele dá características únicas ao seu personagem e ao mesmo tempo que mostra um ser totalmente feroz, demonstra carinho e afeição por seu amada. Não poderia deixar de falar Nina Lisandrello no papel de Tess, a melhor amiga de Catherine. Ela é responsável pelos melhores momentos da série, com seu humor ácido e suas tiradas e ironias grandes.

O enredo básico de cada episódio é o mesmo. Primeiro somos apresentados a um assassinato e as detetives Catherine e Tess tentarão descobrir quem foi o culpado. Enquanto isso Catherine pede ajuda a Vincent no caso. Enquanto as detetives e Vincent fazem avanços nas descobertas também somos envolvidos as situações e dramas da relação de amizade/amor entre Vincent e Cat. E todo episódio gira em torno disto.

Os primeiros episódios podem parecer cansativos e sem sal, mas não desista, a cada avanço a série vai melhorando e logo você se vê envolvido com muitos mistérios que cercam o passado de Vincent e a mãe de Catherine. Muitas perguntas vêm a tona e só nos resta ficarmos vidrados na TV assistindo cada novo episódio. Ação e descobertas inteligentes também fazem parte do enredo.

Por mais que eu goste bastante de Beauty and The Beast não sei se a mesma será renovada para uma nova temporada, porém torço muito. O que posso apenas dizer é que vocês devem conhecer esta história. Não dá para se arrepender e deixar de acompanhar cada episódio desta série. Totalmente recomendada.


                                   

08/01/2013

[Resenha] A Ascensão dos Nove - Pittacus Lore

A Ascensão dos Nove
Pittacus Lore 
Editora Intrínseca
288 páginas

Se você ainda não leu "O Poder dos Seis" esta resenha pode conter spoilers. Confira a resenha de O Poder dos Seis.

Antes de encontrar John Smith, o Número Quatro, Número Seis estava sozinha, lutando e se escondendo para continuar viva. Juntos, eles eram bastante poderosos. Mas precisaram se separar para localizar os demais lorienos sobreviventes.

Seis foi até a Espanha em busca da Número Sete e encontrou mais do que esperava: um décimo membro da Garde, que conseguiu escapar de Lorien. Ella é mais jovem que os outros, mas igualmente corajosa. Juntas, elas partem em uma jornada pela Índia, movidas por boatos que talvez as levem a outro Garde.

Ao mesmo tempo, Quatro e Nove ainda se recuperam da fuga da caverna dos mogadorianos, em West Virginia, e travam uma briga particular: John se culpa por ter abandonado seu melhor amigo, o humano Sam Goode, e Nove menospreza a lealdade de John e o acusa de não se dedicar ao que deveria ser o principal propósito deles: destruir Setrákus Ra e vencer a guerra contra os mogs.

Depois de um final eletrizante em O Poder dos Seis a ansiedade para este livro era imensa. Eu amo esta série e sabia que iria me surpreender e me apaixonar ainda mais com este volume, e não foi diferente.
Assim como foi no livro anterior, neste a história é dividida e contada pela perspectiva de Seis, Marina (sete) e John (quatro), o que faz o leitor ficar muito preso à leitura já que os capítulos terminam de uma forma muito surpreendente e assustadora, e logo queremos ler mais sobre os outros personagens para chegar em um capítulo em que a narrativa que paramos continue. Graças a isso a leitura se torna muito rápida e boa. 

Pittacus Lore com certeza me ganhou com este livro. Ele escreve de uma maneira simples, mas sem perder a grandeza dos mistérios, descobertas e a ação, que deixam o livro o mais agradável possível.  Pittacus já começa o livro com muita ação e não para em nenhum momento. É de tirar o fôlego!

Os personagens são muito agradáveis. John, por mais que faça idiotices e seja muito sentimental, é um cara legal. Nove ganhou um grande destaque para mim. Graças a ele John não fez muitas besteiras. Ele também é muito inteligente, esperto, e tem um senso de humor e ironia muito grande, tirando várias risadas dos leitores. Marina continua sendo aquela garota quieta, tímida, mas que esconde dentro de si muita coragem. Ella, que se mostrou uma garota muito importante para a Garden, não passa despercebida nesta história, e mesmo sendo muito nova possui uma coragem de dar inveja. Oito, que é descoberto logo no início também possui inteligência e senso de humor, o que faz ele ser um personagem agradável. E Seis continua sendo ela mesma, repleta de força, atitude e decisão. Todos os personagens são muito bem desenvolvidos na história e fazem dela ainda melhor.

Além do autor nos presentear com muitas cenas de ação, perseguição e sequestros que são de tirar o fôlego, ele ainda nos apresenta explicações importantes sobre alguns pontos e abre uma brecha para muitas surpresas. Coisas que nunca esperávamos que fossem acontecer estão presentes neste livro e o rumo que tudo toma é muito bem feito por Pittacus, que dirige e amarra os pontos com maestria. Além de muitas cenas que vão deixar os leitores empolgados, temos muitos mistérios que fazem com que a ansiedade pela continuação aumente muito. E o final é muito digno, depois de todos os sustos que levamos durante a leitura.

A Ascensão dos Nove se tornou o meu favorito da série por enquanto e não sei mais o que dizer a não ser que é incrível e eu indico para todos. Pittacus Lore tem uma escrita impressionante e sua história é muito envolvente. Impossível largar até a última página!

01/01/2013

[Promoção] A Viagem do Tigre


Para começar o ano com grande estilo, vamos sortear um exemplar de A Viagem do Tigre!

A Viagem do Tigre foi um dos livros mais esperados de 2012 e ainda têm muita gente com vontade de lê-lo, então essa é sua oportunidade de adquirí-lo. Um livro incrível que vale a pena ler. Confiram a resenha feita aqui no blog. 

Para participar, basta ler as regras a seguir e preencher o formulário Rafflecopter:

É necessário ser residente no Brasil.
A promoção se inicia no dia 01/01 e termina no dia 22/01.
O vencedor tem até 48h para responder o e-mail recebido.
A editora Arqueiro é responsável pelo envio do livro.

Preencha todos os campos e boa sorte!

a Rafflecopter giveaway

Resultado!



Parabéns Elidiane! Lhe enviamos um e-mail e você tem até 48h para respondê-lo com seus dados completos!



Agradecemos a participação de todos!
Fiquem ligados que em breve teremos mais promoções!
 

[Resenha] A Viagem do Tigre - Colleen Houck

A Viagem do Tigre
Colleen Houck
Editora Arqueiro
492 páginas

Em sua terceira busca, a jovem Kelsey Hayes e seus tigres precisam vencer desafios incríveis propostos por cinco dragões míticos. O elemento comum é a água, e o cenário de mar aberto obriga Kelsey a enfrentar seus piores temores.

Dessa vez, sua missão é encontrar o Colar de Pérolas Negras de Durga e tentar libertar seu amado Ren tanto da maldição do tigre quanto de sua repentina amnésia. No entanto o irmão dele, Kishan, tem outros planos, e os dois competem por sua afeição, além de afastarem aqueles que planejam frustrar seus objetivos.

Para quem já leu O Resgate do Tigre sabe o quão desesperador é aquele final e o quanto a gente ficou ansioso para saber o que iria acontecer. E então veio A Viagem do Tigre, que tem uma capa bonita, uma história com um final interessante, mas muitas partes irritantes.

Eu gostava da Kelsey, mas neste livro a garota está insuportável. Ela é muito indecisa e dramática, ela fica o tempo todo falando e analisando suas indecisões, suas paixões e seus medos. Eu sei que estamos lidando com um romance, mas creio que a protagonista poderia ser muito mais determinada e não fizesse deste livro muito cansativo e meloso. Ren, que antes era um cavaleiro com etiqueta, neste volume se apresenta como um sem educação, arrogante e possessivo. Sério, ele briga com a Kelsey porque não quer deixar ela cortar o cabelo. E Kishan, que era meu personagem favorito por ser um bad-boy todo determinado e durão, passou a ser um cara romântico, atensioso e bobinho.

O maior erro de Colleen é fazer seus personagens bipolares. Ren  não pode ficar com Kelsey, mas depois ama ela. Kelsey odeia o Ren e diz que nunca vai voltar com ele, mas no capítulo seguinte esta morrendo de amores por ele. Isso faz com que o livro, que era para ser super misterioso e repleto de aventuras e cenas de tirar o fôlego, pareça mais um livro de romance e intrigas adolescentes. 

Eu realmente não me importava com o romance e toda a delicadeza entre Ren e Kelsey nos dois primeiros livros, mas neste está insuportável.  E esse é o maior problema da autora: Tudo estava legal, indo bem, muita ação, aventura, tensão, medo e ela simplesmente resolve dar uma pausa do nada para simplesmente colocar onde não precisava alguma intriga e drama de Ren e Kelsey... Eu apenas queria entender o por quê ela faz isso. Sem contar que as intrigas e dramas sempre são a mesma coisa, nem para dar uma variada isso ela consegue.

Mas o livro não é de todo ruim, eu tenho muito o que elogiar o trabalho de Houck nos capítulos finais. Ela simplesmente fez aquilo que todos nós estávamos esperando: aventura, fantasia e ação! Sim, o final é muito interessante e de tirar o fôlego (e graças a Deus ela dá uma pausa nos dramas e intrigas), acontece várias etapas para o resgate do Colar de Durga e é tanta correria e desespero que deixa o leitor muito vidrado nas páginas do livro. Sem falar na maneira que a autora terminou este volume, com uma situação que vai deixar todos contando os dias para a continuação.

Outro ponto positivo do livro é que a autora inseriu aquilo que mais gosto: Dragões e enigmas. Quando eu já estava cansado de Kelsey, Ren e Kishan e adorando a participação do Sr. Kadam e Nilima (eles salvaram esta história), lá estava Collen me fazendo ficar feliz com seus dragões incríveis e gigantes dando algum enigma para fazer os protagonista sofrerem um pouco em busca da resolução. Eu adoro isso e essas foram minhas partes favoritas. 

Eu sinto informar que Collen deu uma recaída nesta continuação, mas eu sou fã da série e quero com certeza continuar acompanhando a trajetória de Kelsey, Ren e Kishan. E por mais que eu tenha um desgosto por estes durante algumas páginas, eu não consigo abandonar esta série, pois acredito que Collen nos irá surpreender nos próximos volumes. Se por um lado, nas primeiras páginas de A Viagem do Tigre ela me deixou vermelho de raiva, nas últimas páginas ela me fez abraçar este livro e contar os dias para o lançamento de O Destino do Tigre.

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team