06/07/2012

O Espião - Clive Cussler e Justin Scott

O Espião
Clive Cussler e Justin Scott
Editora Novo Conceito
416 páginas

É 1908 e acumulam-se tensões internacionais enquanto o mundo caminho inexoravelmente para a guerra. Após um talentoso projetista de canhões de couraçados morrer em um aparente suicídio, sua filha, angustiada, recorre à lendário Agência de Detetives Van Dorn para limpar o nome do pai. Van Dorn põe seu principal investigador no caso, Isaac Bell, que logo percebe que as pistas apontam não para um suicídio, mas para um assassinato. E quando se seguem outras mortes mais suspeitas, fica evidente que alguém - um ardiloso espião - que está orquestrando a eliminação das mentes tecnológicas mais brilhantes... Mas isso é apenas o começo.

Ao analisar esta capa e esta sinopse a impressão que temos é que O Espião será um livro repleto de assassinatos, fugas e um detetive com uma mente brilhante tanto como Sherlock Holmes, mas logo nos decepcionamos. A sinopse pode dizer algumas coisas da história e nos animar, mas a escrita do autor e o decorrer dos acontecimentos nos decepcionam.

O que era para ser uma história bem intrigante sobre espionagem, mistérios e assassinatos, não acabou muito bem assim. O autor utiliza uma linguagem muito técnica e complicada para tratar de assuntos como governo, guerras, marinha e coisas que podem deixar o leitor bem confuso se não tiver um conhecimento profundo nestes assuntos. Clive Cussler e Justin Scott não criaram uma trama onde o assassinato e o suspense pudessem deixar o leitor louco para respostas e seu personagem Isaac Bell, é um grande detetive, mas não agrada aqueles que esperavam que no final haveria uma grande explicação para tudo.

O livro é como uma montanha russa. Repleto de altos e baixos. No começo, com o assassinato do projetista de canhões e a busca de sua filha por ajuda, podemos pensar que a história girará em torno disto, mas com os acontecimentos que se seguem, a história fica muito embaralhada e vão aparecendo personagens que nos perguntamos: "De onde ele saiu e qual sua importância para o desenvolver desta trama?". O que pode deixar a leitura bem cansativa e estressante.

Se você espera que O Espião será um livro ao estilo Sherlock Holmes e que ficará preso a leitura, não pense mais isto. Os autores se perderam na escrita e fizeram uma grande bagunça no contexto, deixando os amantes do estilo espionagem e policial decepcionados. É claro, não tem como negar que algumas partes são boas e bem feitas, mas não se pode dizer do livro todo.  Repleto de altos e baixos e uma leitura bem cansativa, não posso dizer que amei totalmente a leitura, prefiro meus livros do Sherlock Holmes.

2 comentários:

Clara Beatriz disse...

Só de olhar pra essa capa eu não tenho muita vontade de ler. Eu não gosto muito de quadrinhos de ação, sabe, e a capa tá desenhada, etc e tal.
maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

Lucas Carvalho disse...

Eu esperava que esse livro fosse nos surpreender... mas né?!
Poxa, a capa e a sinopse tem tudo para nos convencer de que o livro será ótimo, igual Sherlock Holmes.
Acho que perdi a vontade de ler

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team