17/03/2012

1984 - George Orwell


1984
George Orwell
Editora Companhia das Letras
416 páginas

   Winston, herói de 1984, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada de coisa alguma para ninguém, no presente ou no futuro. O’Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que 'só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade - só o poder pelo poder, poder puro.'

    Confesso, não me interessaria por esse livro se fosse alguns anos atrás. Mas com toda essa ideia de "opressão do governo" ocorrendo em Jogos Vorazes, esse livro me chamou atenção. Percebi que George Orwell é sim um mestre da literatura clássica e mesmo o livro sendo antigo (1949) a leitura é fácil e até parece atual. O que mais chama atenção é a ousadia do autor em tratar sobre um assunto futuro, pelo menos na época em que foi lançado, 1984 era um futuro um tanto distante. Escrito numa época díficil, a ficção do autor pode revelar críticas à sociedade a qual ele vivia.

     O começo é razoável, passando por partes bem interessantes e descritivas até partes cansativas. Mas não abandone, continue lendo, pois na segunda parte é bem mais interessante. O romance proibido de Julia e Winston e as ideias do personagem de uma revolta fazem dessa parte incrível., porém, algumas partes em que o assunto política e economia é posto a mesa, podem ter certeza, é bem cansativo e estressante. E na última parte, a melhor para mim, somos deparados com fatos que não esperávamos e com um final surpreendente. Sério, foi intenso. 

     Os personagens são bem construídos, cada um com sua qualidade. Winston, por ser o protagonista é contra o governo, mas me pareceu um pouco fraco, ele não toma nenhuma atitude firme. Julia ganhou meu respeito, é bem corajosa e não tem medo de expor seus pensamentos e ser uma rebelde. Outros personagens serão surpreendentes do começo ao fim, com atitudes que mostrarão quem são. 

     Uma leitura rápida e intensa. Cheio de críticas nas entrelinhas e muitas surpresas e ideias são apresentadas nessa obra maravilhosa de George Orwell. O autor ganhou meu respeito e 1984 foi um livro incrível que com certeza está recomendado.

4 comentários:

Thiago Felício disse...

1984 é um clássico das distopias. Orwell foi genial ao retratar uma sociedade dominada pelo Estado.
Como eu já te falei Rieri, tá melhorando cada vez mais nas resenhas. Esta, por exemplo, está muito boa.

Abraço

Lucas Carvalho disse...

Faz tempo que estou querendo ler esse livro e sua resenha me deu mais vontade. Parece que o livro é muito bom. kkk

Julia Nevares disse...

Cara, eu amo amo amo esse livro. Li antes de ler Jogos Vorazes até, o único distópico que eu havia lido tinha sido Feios. E, enfim, eu me apaixonei por ele. George Orwell tem um jeito de escrever que mexe muito com a sua cabeça. Concordo com muito do que você falou. Para mim, a melhor parte é a última e a segunda é meio monótona. Mas lembro que não li muito rápido e eu adoro esses problemas econômicos e políticos sendo discutidos hahaha Então nem pensei em desistir de ler. Enfim, ótima dica. Acho que todos que gostam desses ditópicos mais novos devem dar uma chance a ele :D
beijos
Julia

Walking in Bookland disse...

Oie!!!

Olha, como estudante de jornalismo, já ouvi muuuuuuuuuito sobre esse livro, mas nunca li. Acho que de tanto falarem em sala de aula, fiquei desgostosa com ele.
Mas por se tratar de uma distopia, acredito que darei uma chance a ele qualquer dia.
Gostei da sua resenha!!

Beijos, Ká!!!
Walking in Bookland

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team