25/02/2012

O Discurso do Rei - Mark Logue e Peter Conradi


O Discurso do Rei
Mark Logue e Peter Conradi
Editora José Olympo
280 páginas

     O discurso do rei: como um homem salvou a monarquia britância é uma visão do mundo privado da realeza. Os diários de Lionel Logue revelam as dificuldades enfrentadas pelo Rei George VI por causa de seus problemas de fala. 
      É um retrato da monarquia britânica - por ocasião de sua maior crise - visto pelo olhar de um plebeu australiano que se orgulhava de servir, e salvar, seu rei.

     Esse livro estava na minha lista de compras desde o final de 2011. E na verdade, não sei explicar o porquê de eu querê-lo, mas fui comprando outros e acabei abandonando-o. A oportunidade que tive de tê-lo foi quando ganhei o mesmo de aniversário e me vi ansioso para começar a ler.

     Eu esperava um livro parecido com o filme. Eu sabia que não seria uma ficção e sim uma história real, mas mesmo assim eu esperava um livro que me lembrasse a história do filme. Mas na verdade eu me surpreendi. Mesmo tendo uma narrativa bem parecida com uma biografia, isso não torna a história chata ou muito formal. Qualquer um pode gostar do que ali é descrito.

     O livro tem muitas passagens da vida de Lionel e de George VI, ás vezes, essas partes são tão interessantes e divertidas que você se pega virando as páginas rapidamente. A história de vida de Lionel, a dificuldade do rei em falar em público, e principalmente a amizade entre os dois, são pontos que te prendem no livro e não o fazem largar até o final.

     As vezes você até esquece que está lendo um livro que poderia ser para uma prova escolar. Pois, de fato os autores conseguem fazer uma narrativa para todas as idades, de modo que, até os mais novos podem se deliciar com a leitura e apreciar a história, aprendendo a cada página sobre a monarquia britância, os costumes e a segunda guerra mundial.

     A parte que gostaria de destacar foi a tensão que o rei sofreu por conta da guerra. De fato, o livro é um olhar profundo sobre a vida do rei e de seu amigo e ajudande Lionel.

    É difícil falar sobre um livro que se gosta tanto, e por isso, esse é muito bem recomendado. Não fique com medo de lê-lo achando que encontrará uma biografia/narrativa chata e muito formal. É um livro interessante, ótimo para aprender enquanto se diverte em suas páginas e, acima de tudo, emocionante. O Discurso do Rei me fez abrir os olhos para coisas que antes não me pareciam importantes ou interessantes, me ajudou a conhecer muito mais do que é ser rei.

Filme #4 - Imortais

Anos depois da Titanomaquia, o Titã Hiperião (Mickey Rourke) declara guerra a humanidade. Ele procura o Arco de Épiro, uma arma lendária criada pelo deus do submundo Hades, que lhe permitirá libertar o resto dos Titãs do Tártaro e vingar-se dos Deuses olímpicos, que provocaram sua queda. De acordo com as leis antigas, os deuses são incapazes de tomar um lado na guerra entre Hiperião e a humanidade. Então um camponês chamado Teseu (Henry Cavill), escolhido por Zeus (Luke Evans) e acompanhado pela sacerdotisa Fedra (Freida Pinto) e um escravo (Stephen Dorff), lidera seus homens para proteger sua terra natal e salvar os deuses.

   Quem me conhece sabe o quanto eu adoro mitologia grega. Isso vai desde Percy Jackson até filmes mais maduros e repletos de ação. Quando vi o trailer desse filme e li sua sinopse, pensei que seria tudo aquilo que gosto e cogitei em assistir, pois bem, assisti recentemente e duas palavras descrevem minha reação: Incrível e decepcionante. 

    O filme tem uma história que é bem parecida com o que gosto: Alguém mal está a procura de uma arma que lhe dá um poder mortal e o principal, que sempre é bom, vai em busca também para não deixar cair nas mãos erradas. Isso já deixa o começo do filme bem atrante. Outro ponto legal é a quantidade de cenas de ação (muita violência e sangue durante todo o filme) e isso nos deixa sem fôlego e surpresos a cada cena.

    O que foi decepcionante foi a falta de seres da mitologia. Há os deuses e os titãs, mas onde estão os monstros? hidra, minotauro, medusa... eu esperava encontrar esses personagens no filme. Mas acabei vendo que a história contada é muito mais "real" do que fantasiosa. Isso foi apenas uma decepção, pois eu esperava encontrar isso no filme. Mas não estraga tudo o que a história realmente é, pelo contrário, é um filme incrível que vale a pena assistir.

    Analisando como um todo, os amantes de mitologia grega e ação, encontrarão nesse filme tudo o que gostam. Ótimo para assistir em uma tarde de domingo e para passar o tempo. Recomendado.

Série #3 - The Secret Circle



Situado na cidade fictícia de Chance Harbor, Washington, a série vai seguir uma adolescente da Califórnia, Cassie Blake, uma adolescente normal e feliz, que vivia com sua mãe Amelia. Mas Amelia morre em um aparentemente trágico acidente. Então Cassie vai morar com sua avó Jane na pequena cidade Chance Harbor, Washington, em que os habitantes parecem saber mais sobre ela do que ela sabe sobre si própria. Quando Cassie conhece seus novos colegas, coisas perigosas e estranhas começam a ocorrer e aparentemente seus amigos estão envolvidos. O grupo explica a Cassie que eles são descendentes de bruxas, e que estavam esperando por Cassie, para se juntar e completar a nova geração do Círculo Secreto.

    Tudo começou quando eu estava assistindo a minha adorada série "The Vampire Diaries", e de repente apareceu uma propaganda de uma estréia no canal: The Secret Circle. O nome me parecia interessante, mas na verdade não liguei muito. Alguns dias depois, no twitter, as pessoas começaram a comentar sobre a "tal" série. Como não gosto de perder um assunto, fui ler sobre. Pronto, acabei conhecendo e adorando. Mais tarde conheci o livro (resenha) e quando rolou a oportunidade, comprei e li. Depois da leitura, decidi procurar mais sobre a série (até então não havia assistido) e me vi assistindo a um trailer que me mostrou o quanto eu poderia gostar de assisti-lá.

    Logo nos primeiros episódios, como em toda a série, tem uma apresentação dos personagens e, é claro, aquele ar de suspense e mistério sobre o passado de alguns deles. Também temos aquela coisa de "cada episódio um acontecimento" que nos deixa ansiosos para a sua conclusão no final do mesmo. Porém, com o decorrer dos fatos (isso lá para o episódio 7 ou 8) a série vai tomando um rumo diferente e ficando melhor. Isso porque cada acontecimento leva a outro, nos deixando loucos por informações e pela sua continuação. Várias coisas começam a se desenrolar e cada vez mais perguntas vão surgindo.

   A série ainda está no começo, com apenas 14 episódios lançados, mas já é uma grande aposta do canal. Não sei como está sendo a repercussão da mesma, mas para mim, ela fica ótima a cada episódio e tende a crescer cada vez mais. Decidi fazer o especial de série sobre essa, porque tenho assistido bastante essa semana e tenho visto o quanto ela é boa e merece um destaque e reconhecimento. É uma série que me conquistou por conta de seus mistérios e como ela consegue nos fazer sair em busca de respostas. É exatamente isso que espero quando assisto um seriado. Ganhou meu respeito e já entrou pra minha lista de favoritos.

18/02/2012

Meme Literário: 10 coisas que eu mais gosto

  É muito legal ver pessoas enviando selos e memes para o Riot. Quem mandou dessa vez foi o Alisson do Contando Livros. Muito obrigado. Aqui vai todas as regras e afins: 

  Meme: 10 coisas que eu mais gosto.
  Regras para o meme: divulgar o nome de quem lhe passou o MEME, postar 10 imagens ou ilustrações que representem 10 coisas que você mais gosta, e por último, passar o MEME para mais 10 pessoas e notificá-las no post.
   
   1°  - Amigos

     2°  - Música

    3° Livros

    4° Escrever

     5° Twitter

      6° Blog's

     7° Internet

    8° Filmes

    9° EUA

    10°  Séries

    Ps: A ordem em que se seguem não significa a ordem de minha preferência.
    Ps²: Eu não necessariamente assisto essas séries ou filmes, apenas alguns.
    Ps³: Créditos ao blog Contando Livros pela última imagem.

    Blogs escolhidos para receber o meme (parceiros):

    Rabiscando 
    Stealing Books 
    Contando Livros 
    Três Lápis
    Sofia's blog   

Adivinha quem Chegou? #7

      Demorei um pouco, mas aqui está o mais novo vídeo do "Adivinha quem chegou?". Me desculpem se algo saiu errado, ainda não sou um craque nessa de fazer vídeos. Dessa vez editei e usei um cenário novo. Gostaria de agradecer a Sofia do Sofia's blog pela ajuda na gravação. Não perca tempo, dê um play e veja os livros da vez.


ps: os seguidores ficam do lado direito, eu mostrei o lado esquerdo.

  Mostrados no vídeo:
  - De repente, nas profundezas do bosque
  - A princesa que enganou a morte
  - Eragon
  - Um dia
  - Apocalipse Z: O Princípio do Fim
  - O Discurso do Rei
  - DVD e Livro de Os Seis Signos da Luz
  - Kit de Um Homem de Sorte e marcadores recebido do blog Três Lápis

  Blogs Citados:
  Rabiscando 

  Resenhas já publicadas:

  Obrigado as meninas do Três Lápis por toda a atenção e carinho, eu adorei o kit. 
 _________________________________________________ 

   Também recebi alguns marcadores do blog Livros e Bolinhos que ganhei em um sorteio. Como recebi depois de ter gravado o vídeo, vou mostrar as fotos que tirei. E obrigado a Juh Oliveto pelo bilhetinho e pelos marcadores.


  
 Tem como não ficar feliz com tudo isso? 
Sigam o blog e o twitter: @blogRiot

Apocalipse Z: O Princípio do Fim - Manel Loureiro


Apocalipse Z: O Príncipio do Fim
Manel Loureiro
Editora Planeta
368 páginas

   O que você faria se um belo dia, ao acordar, descobrisse que a humanidade está caindo aos pedaços? Em um belo dia, um advogado começa a perceber notícias de acontecimentos gravíssimos por toda a Europa e começa a analisar e registrar tudo em seu blog. Mas o que ele pensava ser uma doença que se alastrava por todo o país, era na verdade um pesadelo. Mortos-vivos andavam pelas ruas procurando pelo que seriam suas próximas vítimas. Assustado e sem nenhuma ajuda, ele decide sair de sua pequena casa em busca de sobreviventes e de algum lugar que pudesse se refugiar. Em sua jornada, nada será fácil, mas ele continuará firme em seu objetivo.

   Eu ganhei esse livro de aniversário e não sabia nada dele. Não era um livro que eu já tivesse visto em algum site ou blog, mas depois de ler sua sinopse eu percebi que seria uma leitura divertida. Eu nunca havia lido nada sobre zumbis ou terror, e posso dizer que estou apaixonado por esse tipo de literatura, é assustador e de tirar o fôlego.

    No começo do livro, confesso, fiquei meio: "Epa, cadê os zumbis?". Mas como todo bom livro e filme, sempre tem aquela apresentação no começo que nos deixa ansioso pela parte em que a ação irá começar. Logo que os primeiros seres aparecem o livro começa a ficar com um ritmo incrível, impossível de largar até chegar a última página.  

   O livro é narrado pelo jovem advogado e aparece em forma de blog e depois diário, fazendo-nos pensar que tudo aquilo que aconteceu foi real. O autor, Manel Loureiro, entrou na minha lista de favoritos, sua escrita é tão profunda que em certas partes me envolvia tanto que chegava a imaginar como suportaria tudo aquilo se estivesse na pele do personagem.

    É impossível transcrever o quanto me surpreendi com esse livro. Não é aquele livro que você vira a página sabendo o que vai acontecer, a cada página é uma surpresa. Os personagens que vão aparecendo no decorrer da história vão ganhando nosso respeito. O que dizer do jovem ucraniano Prit, tão corajoso e sofredor. E quando ninguém mais pudesse aparecer, somos apresentados a Lucía e a irmã Cecilia, que têm seu passado revelado nas páginas finais.

    O que dizer do final? Eu já andei procurando e descobri que há continuação e vocês não imaginam o quanto eu preciso de ler o próximo. Esse livro não é daqueles que termina e no próximo volume encontraremos um outro tipo de história, diferente disso, o final é bem convidativo para a continuação. Várias perguntas ficam na mente do leitor e por isso o autor conseguiu meu respeito. 

    Para aqueles que têm medo de zumbis, não se preocupem, não há nada de muito assustador, mas tenha estômago forte para ler. Resumindo tudo: Apocalipse Z: O Princípio do Fim é um livro que se tornou meu favorito e é super recomendado. O autor escreveu uma trilogia de tirar o fôlego, nada clichê e surpreendente. Uma ótima dica para leitura.
  

07/02/2012

Os Arquivos Perdidos: Os Legados da Número Seis - Pittacus Lore

Os Arquivos Perdidos: Os Legados da Número Seis
Pittacus Lore
Editora Intrínseca
68 páginas
  
   Quando, no meio da batalha contra os mogadorianos, John Smith recebe a ajuda de uma loriena forte, poderosa, com vários Legados desenvolvidos e pronta para lutar, surge a pergunta: quem é essa Número Seis?

   Os arquivos perdidos: Os Legados da Número Seis mergulha em parte da vida de Seis e sua Cêpan, Katarina. Onde elas moraram, como treinavam, de que maneira ela obteve tanta informação a respeito dos mogs e o que aconteceu para que se tornasse tão independente e mordaz - característica que, ao mesmo tempo, fascina e assusta aqueles que a conhecem inclusive John.

   Eu sou um fã declarado de Os Legados de Lorien e quando fiquei sabendo desse lançamento fiquei muito empolgado e ao mesmo tempo triste. Empolgado porque fã sempre quer saber as origens e segredos de seus personagens favoritos e triste porque esse livro não seria lançado na forma física, mas somente em e-book. Mas isso não me impediu de lê-lo. Com um preço de 4.99 na Saraiva, não resisti e comprei.
 
    Confesso que ler no computador não fez com que esse livro perdesse sua excência. Por ser pequeno e tão bom, a leitura fluiu rapidamente e terminei em questão de um dia. Eu que já adorava as histórias narradas por John Smith, gostei de conhecer a narrativa da número seis. Ela é uma Loriena que se mostra inocente no começo do livro, mas adquire uma grande força e inteligência no decorrer dos acontecimentos, afinal, ela teve que amadurecer para sobreviver.

    A número seis é uma das personagens favoritas, não só minha, mas de muitos. Conhecer seu passado foi incrível, apesar de muitas coisas que são contadas no livro já tinha sido relatado por ela em "O Poder dos Seis". Mas eu não deixei de me emocionar, ficar tenso e alegre mais uma vez por ela.  É engraçado, porque vários acontecimentos me faziam falar: "ual, então foi assim que aconteceu" e eu fiquei muito feliz de conhecer muito bem a personagem. Seria bem legal, se outros autores partissem com essa ideia e nos deixasse conhecer suas criações de uma forma mais profunda. Sem dúvida, ao terminar esse livro eu me senti muito bem informado sobre a série e ansioso pelo terceiro livro.

    Mas além da personagem e sua história, vale ressaltar que o trabalho do e-book feito pela intrínseca ficou espetacular. A fonte é ótima, as páginas ficaram bonitas e a capa é incrível. Eu me apaixonei por esse spin-off e recomendo a todos os fãs para lerem. Simplesmente incrível. Rápido e fácil de ler e que proporciona ótimos momentos ao leitor. Recomendadíssimo.

06/02/2012

Os Seis Signos da Luz - Susan Cooper



Os Seis Signos da Luz
Susan Cooper
Editora Novo Século
328 páginas

   Will Stanton acorda na manhã de seu aniversário e sua vida muda drasticamente: Ele é um dos anciões e, mais do que isso, ele é um descobridor, sua tarefa é encontrar os seis signos que reúnem o círculo de luz. Mas as Trevas estão se rebelando e a tarefa de Will pode ficar mais díficil do que ele imagina, principalmente quando essa caçada pelos signos pode ameaçar ele e sua família.

   Eu assisti esse filme quando tinha uns 12 anos e desde então, sempre amei essa história. Quando descobri que esse filme foi uma adaptação de um livro eu tive uma imensa vontade de lê-lo, porém, o mesmo estava muito caro e não deu para comprar. Mas como a submarino estava fazendo uma promoção a algumas semanas atrás, e esse estava por 9.90, não exitei e comprei. 

    Fiquei alguns dias antes de terminar esse livro, imaginando como fazer essa resenha. Eu queria algo bom e simples, mas que transmitisse tudo o que tenho para falar sobre ele. Enfim... eu gostaria de dizer, que o livro é bom e não foi uma leitura perdida, porém, tem muitos aspectos negativos que gostaria de comentar.
    
    Primeiro: Eu imaginava que o livro teria mais ação e aventura
   É claro que um dos maiores motivos de eu ter comprado esse livro, foi por ter imaginado que seria parecido com o filme, que por sinal teve bastante coisas que me fizeram dizer "Whoa, que incrível". Mas quando começei a ler, senti algo meio "Percy Jackson", já que o livro é totalmente diferente do filme. Parece que mudaram toda a história só para fazer a adaptação. Mas pela primeira vez na vida, eu tenho quer dizer: O filme foi melhor que o livro. A adaptação traz muito mais mistério, ação e aventura do que o livro. A história não é parada, mas faltou algo para deixar o leitor boquiaberto e algumas cenas de "fantasia" pra dar um ar de aventura.

   Segundo: A forma que a autora escreve é complexa
   Não quero que vocês pensem que eu critico a autora e que sou uma criança por não ter entendido o livro. Sim, eu entendi totalmente a história, só que senti um pouco de dificuldade nas descrições dos fatos. Uma coisa que você consegue ler totalmente distraido, nesse livro você chega a ler 3 vezes o mesmo parágrafo apenas para entender o que a autora quis transmistir.

   Terceiro: Não me socializei com o personagem principal
   Eu nunca entendia quando as pessoas falavam: "Gostei/Não gostei do personagem tal...", mas com esse livro pude sentir isso. Will é um tanto chato e irritante, de forma, que não consegui ter uma leitura agradável com a história desse garoto, sei lá, achei ele meio bobo.

   Sei que foram muitas coisas ruins que eu percebi nesse livro, mas não posso deixar de falar sobre a capa, que é linda e ilustra muito bem a história. E depois de tantos aspectos negativos eu quero agora deixar meu último comentário: Eu não achei que foi a melhor leitura do ano ou da minha vida, mas não gosto de julgar um livro e então posso dizer que foi uma leitura gostosa, principalmente para passar o tempo. Algumas partes são legais e me fizeram gostar um pouco do livro e não odiá-lo.

    Bom, resumindo, espero que eu tenha conseguido dizer que o livro é bom, mas traz uma pequena decepção. Não estou muito empolgado para ler os próximos volumes, mas sim, irei ler. Se você já leu esse livro ou gostaria de ler, não se influencie por essa resenha. Leia e tire suas próprias conclusões e depois, é claro, comente no Riot trazedo sua opinião.
   

01/02/2012

Selo de Qualidade #2

  Parece que o RIOT! tem conseguido reconhecimento. O blog recebeu seu segundo selo de qualidade e quero agradecer a você leitor/parceiro que faz com que o blog continue crescendo.

(Esse pessoal que insiste em fazer selo de qualidade feminino. Homens também têm blogs ¬¬)


Regras:
Repassar o selo para 15 blogs e visitá-los; 
Responder as perguntas:


Nome: Rieri
Uma musica: Tantas... mas vou por uma que estou ouvindo: Unbeautiful - Lesley Roy
10 coisas sobre mim: 
1. Algumas opiniões minhas não são aceitas por alguns amigos 
2. Amo música
3. Amo séries
4. Amo/loucamente/compulsivamente livros
5. Sou fã de tanta gente que nem dá pra escolher um.
6. Sou totalmente contra coisas dubladas/brasileiras
7. Eu amo EUA 
8. Nasci no país errado
9. Amo filmes, principalmente ser forem baseados em livros.
10. Não sei viver sem internet

Humor: Tendo um dia ótimo
Uma frase: "Para um pessimista, eu sou um ótimo otimista" - Paramore
Cores favoritas: Azul e Preto
Um seriado: Um só sério? Pretty Little Liars, Grimm, Smallville, The Vampire Diaries, The Secret Circle.
Frase ou palavra mais dita por você: vei!
O que achou do Selinho? 
Legal. É uma honra ganhar meu segundo selo, só acho que vocês deveriam fazer algo mais unisex. Meio tenso colocar esses selos femininos em blogs masculinhos.

Blogs escolhidos para levarem o selinho:


Roubando Livros
Rabiscando
Contando Livros
Livros e Bolinhos
Maravilhoso Mundo de Tinta
Walking in Booklanding
Momentos de Leitura
Livros e Atitudes
Peripécias de Sweet Jane
Sofia's Blog

Obrigado pelo carinho pessoal.

   
 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team