31/12/2012

Riot... 2012/2013


Mais um ano se finda e 2012 foi incrível!
Este ano o blog cresceu muito e hoje já conta com 282 seguidores pelo GFC, 135 curtidas no facebook e 917 seguidores no twitter! Obrigado galera!
Terminaremos este ano de 2012 com 174 posts, sendo 42 resenhas de livros!
Foram 17.712 visualizações, 350 comentários e 2 promoções!
E uma parceria: A querida editora Arqueiro/Sextante, sempre atensiosa.
E tudo isto, graças a VOCÊ, leitor do Riot!
Muito obrigado a todos que acompanharam e fizeram o blog crescer e chegar aonde chegou, vocês é que dão inspiração para esse blog continuar seguindo em frente.
2012 foi um ano incrível para o blog, mas acreditamos que 2013 será maior! Várias novidades estão programadas e isso conta com uma promoção no dia 1° de Janeiro.
Agradecemos todos vocês por tudo e queremos deixar os nossos votos de um feliz ano novo, com muita paz, felicidade, saúde, dedicação e é claro: LIVROS!
Que em 2013, possamos todos ter um ano repleto de alegrias e novidades.
Contamos com a continuidade do apoio de vocês, para que o blog continue sendo o que é!

Feliz Ano Novo! 

Rieri Frugieri,
Blog Riot

Os Melhores Livros de 2012

Não é um Top 10, pois seria impossível escolher apenas 10 livros para dizer que foram os melhores, já que eu tenho tendência a amar todo e qualquer livro que eu leio, ou então, 90%. Por isso, os livros abaixo foram para mim os melhores de 2012. Obs: Não estão em ordem de preferência.

Os Melhores Livros de 2012 por Rieri Frugieri


Apocalipse Z: O Princípio do Fim, Manel Loureiro

Eu não tinha nenhum conhecimento sobre esta trilogia, mas então ganhei de aniversário e começei a ler. O livro é incrível e trata de um assunto que eu nunca tinha lido e futuramente no ano de 2012 seria a minha paixão: ZUMBIS! Ainda não tive a oportunidade de ler os outros dois volumes, mas quem sabe em 2013 esta não seja uma meta? Eu recomendo com certeza o livro.


Um Homem de Sorte, Nicholas Sparks

Para quem me conhece sabe que eu não sou muito fã de Romance, mas como ganhei este livro em uma promoção resolvi dar uma chance. O fato é que este foi um dos meus favoritos este ano e um dos favoritos do Sparks. Não é um romance, é simplmesmente um livro incrível sobre família, amizades e tem uma pitada de mistério e desespero.



A Hospedeira, Stephenie Meyer 

Depois de ler toda a Saga Crepúsculo e por este livro estar somente R$ 9,90, eu resolvi dar uma chance. O enredo e a maturidade da autora em uma escrita cativante de uma ficção científica me surpreenderam bastante e me deixaram sem palavras ao terminar de ler a última página. Com certeza merece um grande destaque em 2013 (graças a adaptação cinematográfica) e sem dúvida foi um dos melhores que li em 2012.




O Resgate do Tigre, Colleen Houck

Sou fã da saga A Maldição do Tigre e por mais que tenha lido os 3 primeiros livros em 2012, esse foi o que mais se destacou. Kelsey não foi chata, Kishan se destacou e o final foi surpreendente! Ansioso para ler o último livro ano que vem




Delírio, Lauren Oliver

E um grande destaque vai para Delírio. Um livro que eu imaginava que seria meloso e só falasse de amor, mas ele me agradou bastante, afinal O AMOR É UMA DOENÇA. Muitas páginas de tirar o fôlego e um final muito surpreendente e muito incrível... eu realmente não tenho palavras para dizer o quanto este livro é PERFEITO e a sua continuação é o meu maior desejo neste momento.


O Filho de Netuno, Rick Riordan

Em 2012 foram vários livros do Rick que chegaram em terras brasileiras, mas para representar o tio Riordan, que não poderia faltar, escolhi O Filho de Netuno. O por quê? Acho que foi o livro mais esperado para este pelo motivo da volta do Percy, e o final deste livro foi tão bom que fiquei até de madrugada comentando sobre ele na internet e não aguentei e li o primeiro capítulo de A Marca de Atena, realmente teve destaque neste ano. Mas não posso esquecer de: A Sombra da Serpente que também fechou a trilogia e foi sensacional.

Starters, Lissa Price

Para mim foi o melhor livro de 2012 em todos os sentidos e nada supera este livro! Nunca senti com nenhum outro livro o que senti lendo Starters. Lissa escreveu uma história repleta de mistérios, desesperos, opressão, aventura e nem um pouquinho de romance, o que faz esse livro ser uma perfeita distopia. O final deste livro merecia um prêmio por ser tão: PRECISO DE ENDERS AGORA! AGORA!

Puros, Julianna Baggott

É uma distopia então eu precisava ler. No começo foi bem cansativo e chato, mas depois toma um ritmo incrível e se torna um livro incrível que vale a pena ler.





Quem Poderia Ser A Uma Hora Dessas?, Lemony Snicket

Como vocês bem sabem, eu sou um grande fã de Lemony Snicket e para mim ele é o autor mais cômico e sarcástico que existe, por isso ler este livro foi uma das melhores coisas que fiz. É todo ilustrado e a leitura é muito rápida. Muito mistério e risadas é o que esse livro promete.





1984, George Orwell
 Resenha 

Sou fã de distopias e mesmo sem saber que este era um clássico, sua sinopse me encantou e quis logo lê-lo. 1984 é incrível e muito ativo e espetacular para sua época. Realmente uma obra-prima que faz de Orwell o pai das distopias.




O Circo da Noite, Erin Morgenstern

Muitas pessoas se decepcionaram com este livro e li muitas resenhas negativas, mas eu recomendo porque eu amei. O Circo da Noite foi com certeza um livro que faz meu estilo. Tem suspense, mistério, aventura e um ar bastante circense, sem contar toda sua diagramação magnífica. Eu sinceramente não sei como explicar o quanto eu gostei deste livro, só sei que vocês devem lê-lo.



A Menina Que Roubava Livros, Makus Zusak

Um livro que foi lançado a tanto tempo e só este ano que fui ler. Uma vez tentei ler, mas estava querendo ler outro então parei. Porém, este ano eu resolvi ler com determinação e adorei. Simplesmente um livro que vai tocar todos que amam livros. Tem além de todo o sentimento, tem tragédia e História. Sem palavras para descrever um livro tão incrível.



 Resposta Certa, David Nicholls

O autor do livro mais comentado de 2011, Um Dia, escreveu um livro que não agradou a muitos, mas a mim, bom, eu adorei. Resposta Certa é um livro leve, que praticamente narra o cotidiano de Brian, o protagonista. É repleto de situações engraçados, tensas e bem emocionantes. Posso ser o único, mas sim, eu adorei.



Que em 2013 tenhamos mais livros incríveis como esses!

Livros lidos em 2012

1. Cowboys & Aliens - Joan D. Vinge
2. O Sobrinho do Mago - C.S.Lewis (releitura)
3. O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte - Andrew Lane
4. O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa - C.S.Lewis (releitura)
5. Pegasus e a Batalha pelo Olimpo - Kate O'Hearn
6. Os Seis Signos da Luz - Susan Cooper
7. Os Arquivos Perdidos: Os Legados da Número Seis - Pittacus Lore
8. Apocalipse Z: O Princípio do Fim - Manel Loureiro Doval
9. O Discurso do Rei - Mark Logue e Peter Conradi
10. Um Homem de Sorte - Nicholas Sparks
11. 1984 - George Orwell
12. Um Dia - David Nicholls
13. A Estrada da Noite - Joe Hill
14. Rangers: Ordem dos Arqueiros - Cerco a Macindaw - John Flanagan
15. A Maldição do Tigre - Colleen Houck
16. O Preço de Uma Lição - Federico Devito e Gutti Mendonça 
17. A Hospedeira - Stephenie Meyer
18. O Circo da Noite - Erin Moginstern 
19. A Menina Que Roubava Livros - Markus Zusak 
20. O Resgate do Tigre - Collen Houck
21. Delírio - Lauren Oliver
22. O Espião - Clive Cussler e Justin Scott
23. O Filho de Netuno - Rick Riordan
24. Percy Jackson e os Olimpianos - O Mar de Monstros - Rick Riordan
25. O Nome do Vento - Patrick Rothfuss
26. Retrato de Uma Starter: Uma Descoberta - Lissa Price
27. As Crônicas de Spiderwick: A Ira de Mulgarath - Tony DiTerlizzi & Holly Black
28. O Outro Livro - Philip Womack
29. Resposta Certa - David Nicholls
30. Eu Sei O Que Você Está Pensando - John Verdon
31. Starters - Lissa Price
32. Branca de Neve e o Caçador - Lily Blake
33. Puros - Juliana Baggott
34. Você Está Sendo Vigiado - Gregg Hurwitz
35. Percy Jackson e os Olimpianos - A Maldição do Titã - Rick Riordan
36. As Crônicas dos Kane - Guia de Sobrevivência - Rick Riordan
37. A Escolha - Nicholas Sparks
38. A Morte e a Morte de Quincas Berro Dágua - Jorge Amado
39. A Sombra da Serpente - Rick Riordan
40. Jogos Vorazes - Guia do Tributo
41. Julieta - Anne Fortier
42. Quem Poderia Ser A Uma Hora Dessas? - Lemony Snicket
43. A Viagem do Tigre - Colleen Houck

Apenas 43 livros... bem menos que o ano passado (55), mas este ano foi repleto de estudos e vestibulares e o ano que vem com certeza consigo reparar isto.

26/12/2012

Filme #22 - O Hobbit: Uma Jornada Inesperada


















O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
Duração: 169 minutos
 Gênero: Aventura, Fantasia
Com: Ian McKellen, Martin Freeman e Richard Armitage
Direção: Peter Jackson
Ano: 2012

"Meu querido Frodo, você me perguntou uma vez se eu já havia lhe contado tudo sobre minhas aventuras, e embora eu possa lhe dizer que contei a verdade... eu posso não ter contado tudo sobre elas."

É com esta frase que somos introduzidos ao que posso dizer "O MELHOR FILME DE 2012". Arrepios e uma grande emoção nos cerca ao ouvirmos estas palavras vindas de Bilbo Bolseiro em sua idade já avançada, o que nos faz lembrar de A Sociedade do Anel. E toda aquela nostalgia nos cerca e por um segundo, como um slide, todas as imagens da trilogia O Senhor dos Anéis passam por nossa mente e quando voltamos os olhos para a tela temos a noção que estamos em frente ao que será o mais novo sucesso da década.

Eu li O Hobbit sem nenhuma intenção, apenas para passar o tempo. Sim, na época eu já gostava de O Senhor dos Anéis e esse foi um dos motivos que me fizeram ler a este prelúdio. Sem nenhuma expectativa, me surpreendi ao ver como tudo se encaixava com a trilogia futura de Tolkien e como o enredo era espetacular, repleto de aventura e personagens cativantes. Isso não foi diferente no filme (apesar de não lembrar de muitos detalhes do livro, pretendo reler), pois Peter Jackson é um grande fã de Tolkien e não decepcionou os fãs e os não-fãs. Simplesmente fez o filme mais incrível que poderia fazer.

Antes de assistir ao filme eu fiquei intrigado pensando: Como Peter Jackson dividirá um livro de 320 páginas em três filmes de três horas cada? Mas estamos falando de um grande diretor que sabe o quê está fazendo e logo no início você entende o por quê foi necessário essa divisão e toda essa longa duração: Jackson faz explicações detalhadas de histórias do passado que se ligarão perfeitamente com o que acontecerá no decorrer do filme. Como por exemplo: a trágica história dos anões de Erebor, a chegada de Smaug, a luta pela sobrevivência daqueles que ainda restaram e uma leve introdução à liderança de Thorin Escudo-de-Carvalho, o príncipe anão, como por várias vezes é chamado no filme, e a velha rivalidade entre os líder Orc e Thorin, detalhe este que não está no livro, mas foi acrescentado para dar um ar mais grandioso ao filme. E este é outro detalhe: muitas coisas que não estavam no livro foram acrescentados, e se você imagina que ficou aquela "péssima" adaptação e "enrolação" que estamos acostumados por aí, você está enganado, tudo ficou perfeito e se fosse retirado perderia a graciosidade que este tem.

Todas essas histórias paralelas ficaram incríveis e deram ao filme um ar mais leve que a trilogia O Senhor dos Aneis, até porque O Hobbit (livro) foi feito para o público infanto-juvenil, e por mais que os fãs mais fieis de Tolkien já são bem grandinhos este filme ficou perfeito para a família toda. Enquanto nos filmes de O Senhor dos Aneis, a história era muito complexa e cansativa (confesso), O Hobbit é um filme que segue os moldes de aventura e fantasia que estão em filmes como por exemplo: As Crônicas de Nárnia (esta não é uma comparação forte, apenas para vocês entenderam um pouco do estilo), e as quase três horas de duração fazem do filme uma experiência fantástica repleta de aventuras, lutas e mistérios.

 No início somos apresentados a Bilbo, mais jovem, (Martin Freeman) que é um hobbit bem engraçado e responsável por várias risadas durante o filme, e voltamos a nos encontrar com o mago Gandalf (Ian McKellen) que continua enigmático e sábio. E a todos os outros anões que partirão na jornada para resgate do ouro que lhes é por direito. Durante todo o percurso somos surpreendidos por grandes histórias; lutas com orcs, trolls e globins; a melhor cena para mim: Bilbo e Gollum (que é um dos meus personagens favoritos) e a apresentação de personagens que já são nossos conhecidos (Saruman e Galadriel), mas aparecem aqui para nos fazer entender o quão grande é a ligação de O Hobbit com O Senhor dos Anéis. Uma grande sacada que percebemos é quando Radagast, O Castanho (amigo de Gandalf) aparece e conta sobre o aparecimento de um grande mal (Sauron, o criador do Um Anel). São detalhes como esse que faz você virar para o seu amigo e dar uma risadinha do tipo: Sacou? e principalmente ganhar o respeito de Peter Jackson.
 
Eu não poderia deixar de dizer de todo o cenário explorado pelo diretor (que faz questão de nos enxer de cenas de vista aérea). É simplesmente uma experiência incrível que temos no cinema presenciando todos esses cenários magníficos e que são tão bem-vindos para a história. E também temos a trilha-sonora que além de ser nova contém a música tema da trilogia O Senhor dos Anéis (mais uma sacada), é simplesmente de dar uma nostalgia e uma vontade de rever todos os filmes.
 
O que dizer de O Hobbit senão que este merece tantos Oscars quanto O Senhor dos Anéis. Uma adaptação de tirar o fôlego, com cenário, figurino, trilha-sonora e efeitos especiais impecáveis. Quem assiste a este filme cria uma doença chamada: NÃO PARO DE PENSAR NA PERFEIÇÃO DESTE FILME E QUERO ASSISTIR DE NOVO, sem falar na já famosa: QUERO ASSISTIR LOGO A CONTINUAÇÃO! Eu nem sei como consegui fazer uma resenha falando sobre este filme, porque a verdade não deixa dúvidas: deixa qualquer um sem palavras, com os olhos brilhando e convictos que este é o melhor filme do ano. Lembra todo aquele alvoroço que tivemos em 2001 com A Sociedade do Anel? Depois de 11 anos este alvoroço está de volta e seu nome é O Hobbit!


25/12/2012

Feliz Natal!


É natal, e o blog Riot não poderia deixar de desejar para todos nossos leitores um Feliz Natal, repleto de alegrias, sorrisos, abraços e muitos livros! Que neste momento tão especial possamos estar juntos de nossas famílias celebrando o nascimento de Jesus e o amor.
Aproveitem bastante o Natal e os livros que vocês ganharam!

Com carinho,
Rieri Frugieri

24/12/2012

13 Livros para 2013

Quando um novo ano começa muitos fazem metas. Emagrecer e outras coisas. Mas para um bookaholic o que seria uma meta para um novo ano se esta não envolvesse livros? Há muitos livros que quero ler e ainda não comprei, estou adiando, porém, estes livros entrarão na minha meta para 2013 e junto com outros, estas serão minhas leituras.



As Crônicas de Gelo e Fogo - A Guerra dos Tronos, George R.R. Martin

Um dos maiores sucessos literários atualmente. Já assisti a série e por isso tenho certeza que será ótimo, sempre quis ler, mas a falta de coragem para comprar e apreciar suas (milhares) páginas me impediram... por enquanto.



 
Em Busca de WondLa, Tony DiTerlizzi
A Intrínseca é sem dúvida minha editora favorita. Nunca vi nenhuma editora lançar tantos livros bons e que quero ler, e por conta disto este ano tentei comprar 90% de seus livros que me agradaram, a meta foi quase cumprida, mas ficou faltando Em Busca de WondLa, um livro que parece ter tudo o que eu mais gosto: mistério, aventura e fantasia, por isso será uma das minhas metas de 2013.






Maze Runner: Correr ou Morrer, James Dashner

Uma série não muito conhecida, mas é distopia e caramba  tem muita crueldade, opressão, aventura, desespero, mistérios e mortes... existe algo mais divertido? Um livro que já tem algum tempo que estou de olho.
A Culpa é das Estrelas, John Green

Um dos livros mais falados deste ano e que deixou muita gente com lágrimas nos olhos. Por gostar tanto de aventura e distopias pessoas acham estranho eu quero ler este livro, mas eu explico: Gosto de livros que tocam o leitor e deixam uma lição de vida e odeio romance, e é exatamente o que este livro é, parece ser como aqueles filmes que te emocionam no final, mas por serem tristes ou trazerem uma lição bonita, não necessariamente amor e mimi.





O Livro das Coisas Perdidas - John Connolly

Um título um tanto curioso que envolve a palavra "livros", existe algo mais interessante? O fato é que este livro tem uma sinopse interessante e me chamou muita atenção, não deixa de entrar na minha meta para 2013.






 

As Vantagens de Ser Invisível, Stephen Chbonsky

No começo não estava tão interessado neste livro, mas depois de ler tantas resenhas positivas, ver como a história realmente é, e principalmente ver o trailer com a Emma Watson, a vontade de ler este livro aumentou bastante.






Leviatã: A Missão Secreta, Scott Westerfield

Uma aventura em Steampunk, uma capa maravilhosa e um autor muito aclamado. Não tem como não gostar de Leviatã, principalmente quando há muitas resenhas posivitas sobre ele.  





The Walking Dead: A Ascensão do Governador, Robert Kirkman e Jay Bonansinga

Vocês sabem da minha paixão por zumbis e por esta série e fico triste por não ter lido ainda este livro (sendo que o segundo está para ser lançado), por este motivo uma das leituras obrigatórias para 2013 é este livro, até porque agora ele faz todo sentido com a série.





Zumbis x Unicórnios, vários autores

Seguindo a linha de zumbis que eu amo, este livro reúne vários contos de autores que dizem que os Zumbis são as piores criaturas contra outros autores que dizem que os Unicórnios são as piores criaturas. Uma batalha interessante, não? Várias resenhas positivas e muitos comentários bons cercam este livro.





Gregor: O Guerreiro da Superfície, Suzanne Collins

Conhecem esse nome? Suzanne Collins? Claro que sim, ela é a autora de Jogos Vorazes e por eu amar tanto Jogos Vorazes e ela, consequentemente estou curioso para ler este livro que é bem diferente da sua famosa série, quero ver como Collins se sairá como autora de um livro infanto-juvenil.




Dezesseis Luas,
Kami Garcia e Margaret Stohl
Com esta capa linda, uma sinopse atrante e principalmente uma adaptação que chega aos cinemas no ano que vem. Dezesseis Luas tem sido meu desejo desde que lançou e esta é a oportunidade certa para lê-lo. 


Cidade dos Ossos, Cassandra Clare
A minha mais pura sinceridade: Acho as capas destes livros as mais feias do universo (já disse que odeio capa com pessoas? Para mim só rola capa simples, com detalhes ou desenhos), mas vou ser obrigado a ter este livro na minha estante pelo conteúdo (famosa frase: não julgue um livro por sua culpa, se encaixa muito bem nesta situação), já que depois de ver o trailer eu me apaixonei pela história e creio que será incrível, exatamente como gosto.



Divergente, Veronica Roth


Sem dúvida 2012 foi o ano das distopias (e esperamos que 2013 também) e Divergente tem sido um livro deste gênero que tem sido muito falado. Com esta capa maravilhosa e um gênero que eu amo tanto, este não poderia estar de fora da minha meta e espero lê-lo logo.

Esses são alguns livros, mas existem muitos mais que não foram citados aqui e que pretendo ler o ano que vem. E vocês? Quais livros pretendem ler o ano que vem?

23/12/2012

Na Minha Caixa de Correio #15





Livros que Comprei:
  • Jogos Vorazes: Guia do Tributo - Emily Saife - Editora Prumo
  • Jogador N° 1 - Ernest Cline - Editora Leya
  • Ecos da Morte - Kimberly Desting - Editora Intrínseca
  • Desejo dos Mortos - Editora Intrínseca
Participem da Promoção:
Só restam 3 dias

22/12/2012

Fim de ano no Riot!

Hoje é dia 22 de Dezembro e isso significa que o natal e o fim de ano se aproximam, e como vocês bem sabem é uma época de correria e que não sobra tempo para nada. Por conta disto a programação e resenhas do blog ficam para Janeiro/13, é claro, isto não significa que não possa ter uma resenha por aqui, mas vai ficar um pouco difícil entendem? Mas nada de ficar sem posts. Enquanto resenhas e outras coisas mais elaboradas não aparecem por aqui, teremos uma série de posts especiais de fim de ano e vários coisas legais aparecerão por aqui. Posts que vocês não estão acostumados, mas que trazem coisas bem legais e interativas. Continuem acompanhando o blog para descobrirem o que está por vir...

20/12/2012

Filme #21 - Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros


Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros
Duração: 105 minutos
Gênero: Ação, Fantasia, Terror
Com: Benjamin Walker, Dominic Cooper, Anthony Mackie
Direção: Timur Bekmambetov
Ano: 2012

Nancy Lincoln (Robin McLeavy) é a mãe do presidente Abraham Lincoln (Benjamin Walker) e foi assassinada por uma criatura sobrenatural. Incorfomado com o fato, ele declara uma guerra sem piedade contra os seres das trevas e começa a destruir todos os vampiros e os escravos que os ajudam. Dirigido por Timur Bekmambetov (O Procurado) e estrelado por Benjamin Walker, Dominic Cooper e Mary Elizabeth Winstead.

Quando eu vi o trailer deste filme, foi como se eu estivesse vendo o trailer do melhor filme do mundo e com tantas cenas de ação e suspense eu tinha certeza que esta adaptação seria bem ao meu estilo. Logo depois de ler o livro não perdi tempo e assisti a este incrível filme.

Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros não segue em nada o enredo de seu livro. Digamos que apenas a sinopse central e só, o resto ficar por conta de cenas mais elaboradas e de uma história mais ficticía. Enquanto no livro temos um Abe mais para o lado da política, da família e matando vampiros sem descrição e a narrativa é toda em forma de biografia, no filme temos um Abe que só pensa em caçar vampiros e terá que enfrentar o "líder" deles. Sem falar que temos várias explicações sobre o Henry que não tinhamos no livro e essas cenas ficaram incríveis.

O que acontece é que pela primeira vez a infidelidade de um filme em relação a seu livro não ficou horrível, mas ficou incrível. Enquanto o livro é ótimo e trata mais de uma biografia, o filme capricha ao transformar a trama em uma ficção daquelas bem hollywoodianas. E com tantas cenas de ação e mudanças favoráveis para o enredo o filme se torna incrível.

Muitas cenas de ação, suspense e sustos são o que temos neste filme. Produção assinada por Tim Burton que apresenta vampiros de arrepiar e dar bons sustos no telespectador. Uma trilha-sonora impecável e um final imprevisível de deixar qualquer um com um sorriso no rosto.  Filme incrível e totalmente recomendado.

Perfil de Autor #4 - Nicholas Sparks

Nicholas Sparks (nascido 31 de Dezembro de 1965, Omaha, Nebraska) é um romancista estadunidense.

Sparks viveu a sua juventude em Fair Oaks, na Califórnia e vive atualmente na Carolina do Norte com a família. Foi premiado com uma bolsa de estudos da Universidade de Notre Dame pelos seus excelentes resultados e, em 1988, licencia-se em Economia. Curiosamente, o seu sonho era tornar-se atleta de alta competição, sonho de que teria de abdicar devido a um grave acidente. Iniciou-se a escrever enquanto trabalhava como delegado de informação médica e, mais tarde, surge Theresa Park, agente literária, que se propôs representá-lo, vendendo os direitos do seu primeiro romance, «The Notebook», à Warner Books. Com livros como A Última Música (The Last Song) e Querido John (Dear John), Nicholas Spaks tornou-se bem conhecido no Brasil, agora com outros livros publicados pela Editora Novo Conceito e Editora Arqueiro.

Atualmente, Nicholas tem um total de 18 livros escritos, sendo 8 deles adaptado para o cinema. Ele tem sido um autor muito conceituado e famoso por seus romances e dramas familiares. Suas histórias têm características próprias e falam principalmente sobre amor e perdas. 

O autor tem conquistado milhares de fãs (inclusive eu), por ter uma narrativa e leve e fácil de se ler. Sparks é conhecido como o autor dos romances, mas não o leve como um cara meloso. Seus livros também têm drama, comédia, relação entre família e amigos e doenças graves e grandes tomadas de atitudes.

Seus livros já lançados aqui no Brasil são: Diário de uma Paixão, Uma Carta de Amor, Um Amor para Recordar, O Resgate, Uma Curva na Estrada, Noites de Tormenta, O Casamento, O Milagre, À Primeira Vista, A Escolha, Querido John, Um Homem de Sorte, A Última Música, Um Porto Seguro, O Melhor de Mim.

Podemos esperar mais de Nicholas durante os próximos anos!

19/12/2012

Série #11 - Revolution














Nossa vida inteira depende da eletricidade, portanto, quando um grande apagão toma conta do mundo, a situação se modifica completamente. Aviões caem do céu, hospitais fecham suas portas e a tecnologia se torna algo do passado.

Agora, 15 anos depois, a vida retornou para aquilo que conhecemos antes da revolução industrial: famílias vivem em seus vilarejos e, quando o sol se põe, as lanternas e velas se acendem. Mas será que a vida ficou mais tranquila?

Nas pequenas comunidades, o perigo se aproxima, mudando de vez a vida de uma jovem garota. Uma milícia local chega e mata seu pai, alguém que misteriosamente – e sem que ela saiba – tem algo a ver com o blackout. O encontro brutal a leva para uma jornada para encontrar as respostas sobre o passado e por esperança pelo futuro.

Eu começei aos poucos, mas logo me vi envolvido neste mundo de séries. Sempre que há uma estreia de uma nova eu corro para ler a sinopse, ver o trailer e se eu gostar, assisto sem dó o primeiro episódio. Não foi diferente com Revolution.

A série tem algo que garante seu sucesso: distopia, o gênero mais difundido durante o ano de 2012. Por se tratar deste gênero, Revolution garante muitas cenas de opressão, ação, perseguição e principalmente muitos mistérios. 

Não há como negar que esta tem muitos detalhes e comparações com Terra Nova. Acho que não dá para explicar o por quê disto, mas quem assiste ambas percebe uma certa ligação entre elas. É claro, isso não influencia em nada na qualidade da série.

Um grande atrativo da trama são os mistérios, e para mim uma boa série se baseia nisso. Revolution deixa os telespectadores com várias perguntas em mente e a maior delas é: Porque e quem fez toda a energia do planeta desaparecer? Aos poucos vamos juntando as peças e formando uma teoria.

Os atores dão características ótimas aos personagens. Os destaques vão para Charlie que é uma garota determinada e sem medo de nada, é incrível ver como ela luta com tanta força e distinção, ela é aquele tipo de garota que sabe se virar sozinha. E seu tio Miles (interpretado por Billy Burke, famoso por ser pai de Isabella Swan nas adaptação da saga Crepúsculo ao cinema), que possui experiência e um passado sombrio, que o fazem ser esperto, arrogante, engraçado, preocupado e muito determinado. No decorrer da série vamos tendo perdas e acréscimo de novos personagens, que farão a série tomar um rumo muito emocionante.

Revolution faz seu papel e dá ao seu telespectador muitas cenas de tirar o fôlego e mistérios que fazem sua mente pensar e pensar até tentar encontrar uma resposta, mas como sempre os roteiristas te surpeendem com algo diferente. É uma série que fala sobre aventura, mas não deixa de lado o conceito de economia de energia e política. Com episódios que melhoram cada vez mais, Revolution tem tudo para conquistar quem a assiste e eu recomendo totalmente esta.

17/12/2012

[Resenha] Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros - Seth Grahame Smith

Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros
Seth Grahame-Smith
Editora Intrínseca
336 páginas

Indiana, 1818. A luz da lua cai através das florestas densas que cercam a cabana de apenas um quarto onde um Abraham Lincoln com apenas 9 anos se ajoelha ao lado do leito de morte de sua mãe. Só mais tarde o entristecido Abe descobriria que o ferimento fatal de sua mãe era, na verdade, culpa de um vampiro. Com o dom de suas legendária altura, força e habilidade com um machado, Abe sai em um caminho de vingança que irá levá-lo até a Casa Branca.

Mesmo antes deste livro ganhar uma versão cinematográfica eu já estava de olho nele e doido para ler. Depois de um tempo de espera eu finalmente ganhei de presente de uma amiga e pude descobrir que este foi um dos melhores livros de 2012.

Em Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros temos uma explicação de como o autor, Seth Grahame-Smith, conseguiu informações sobre o famoso presidente e seu segredo profundo. Introdução bastante criativa da parte do autor, já que está envolve seu nome, mas é fictícia.

Na primeira parte do livro, intitulada Menino, conhecemos a infância de Abraham juntamente com seu pai, mãe e irmãos. Lincoln teve uma infância difícil, veio de uma família de lenhadores que tinha pouco dinheiro, mas era muito unida. Abraham sempre se mostrou mais forte, ágil e maior que outros garotos de sua idade. Desde criança, sempre foi muito apegado a sua mãe e sente muito falta desta quando ela morre. Lincoln então revoltado descobrirá segredos sobre seu pai e a morte de sua mãe que influenciará muito em sua vida futura, o transformando em um caçador de vampiros. É nesta parte que ele conhecerá Henry, personagem de grande importância para a história.

Na segunda parte, intitulada Caçador de Vampiros, encontramos um Abe mais maduro e jovem. Mas ele não é um jovem comum, ele deve consciliar seu tempo entre caçar vampiros a mando de Henry, já que este decide qual vampiro merece mesmo morrer; e as grandes paixões e amizades. Decepções e cenas de tirar o fôlego são o que compõe essa parte.

Na terceira e última parte, intitulada Presidente, vemos um Abraham já com a idade na casa dos cinquenta, casado, com filhos e lutando contra a escravidão e liberadade para os americanos, quase aposentando seu posto de caçador de vampiros. É uma parte que envolve bastante termos históricos e política, mas não deixa de ter vampiros. Também é a parte que possui um desfecho de tirar o fôlego, simplesmente incrível! 

Este foi o primeiro livro que li do Seth então não sei se ele mantém o estilo deste em suas outras obras, mas minha experiência com sua narrativa foi incrível. Eu sabia que ele misturava histórias conhecidas com uma pitada de terror e suspense, mas não imaginava que ele fazia isso com maestria. Seth é o típico autor que possui sua marca própria, e a dele é: fazer você acreditar. Durante a leitura você descobre que este livro tem vários aspectos de uma verdadeira biografia de Abraham Lincoln, mas com acréscimo de vampiros. Várias fotos e fatos fazem com que você se pergunte: será que vampiros realmente existem? Há várias datas e conceitos históricos que além de entreter o leitor dão conhecimento.

Com esta capa baseada no filme produzido por Tim Burton (já assisti e é ótimo, mas fica para uma próxima resenha), Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros não decepciona de maneira alguma e prende o leitor a cada parágrafo. Uma mistura de História com ação e aventura que dá certo. Para quem ainda não leu nada de Seth Grahame-Smith esta é uma ótima pedida. Um livro de tirar o fôlego e perfeito para quem quer ficar noite em claros pensando em cada página que foi lida. Leiam, porque é incrível e eu recomendo.

"O dia em que Henry fizera uma escolha...
... porque alguns homens são muito interessantes para morrer."

16/12/2012

Na Minha Caixa de Correio #14




Livros recebidos:
  • Kit de A Viagem do Tigre - Colleen Houck - (Parceria) Editora Arqueiro
  • Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros - Seth Grahame-Smith - Editora Intrínseca
  • O Jovem Sherlock Holmes - Parasita Vermelho (vol. 2) - Andrew Lane - Editora Intrínseca
Extra:
  • DVD Jogos Vorazes
Participem:

15/12/2012

[Resenha] Quem Poderia Ser A Uma Hora Dessas? - Lemony Snicket

Quem Poderia Ser A Uma Hora Dessas?
Lemony Snicket 
Editora Seguinte (Cia das Letras)
240 páginas

Em uma cidade decadente, onde se criam polvos para a produção de tinta, onde há uma floresta de algas marinhas e onde um dia funcionou uma redação de jornal em um farol, um jovem Lemony Snicket começa o seu aprendizado em uma organização misteriosa. Ele vai atender seu primeiro cliente e tentar solucionar o seu primeiro crime, aos comandos de uma tutora que chama carro de “esportivo” e assina bilhetes secretos. Lá, ele vai cair na árvore errada, vai entrar no portão errado, destruir a biblioteca errada, e encontrar as respostas erradas para as perguntas erradas - que nunca deveriam ter passado pela cabeça dele. Ele escreveu um relato sobre tudo o que se passou, que não deveria ser publicado, em quatro volumes que não deveriam ser lidos. Este é o primeiro deles.

Só de ter lido o primeiro livro da série Desventuras em Série eu pude saber que Lemony Snicket é um autor incrível e inconfundível. Com seu senso crítico e humorístico e muitas perguntas e confusões Lemony Snicket é sem dúvida um autor original.

Em sua nova série, Lemony faz algo que ninguém nunca havia visto antes. Faz uma espécie de auto-biografia criando histórias e ficções. Ok, ele já havia feito isto com Lemony Snicket: Auto-biografia não autorizada, mas desta vez ele não assume ser esta uma biografia, mas sim um livro de ficção qualquer.

Em "Quem Poderia Ser a Uma Hora Dessas?", Snicket é um aprendiz em uma organização misteriosa, que escolhe a pior tutora de uma lista para poder agir mais livremente, sem que ela se dê conta do que ele faz. E isso mostra o quanto Snicket é esperto, ágil e determinado. Um personagem com características fortes.

Sua tutora, S. Teodora Markson – não pergunte o que significa o S, é um dos mistérios do livro – e sua farta cabeleira rebelde, tem um modo peculiar de agir: em nenhum momento ela questiona o que diz o cliente, e elabora as mais impossíveis teorias para qualquer coisa, além de ter o péssimo hábito de explicar detalhadamente o que diz cada expressão. Ela é um tanto quanto estranha, misteriosa e as vezes parece irresponsável, afinal, vemos Lemony conseguindo resolver muito mais coisas que ela.

No decorrer da narrativa vamos conhecendo novos cenários, e o autor tem talento quando se trata de cenários. Ele descreve muito bem cada detalhe de cada lugar e cuida para mostrar que a cidade fictícia que criou é composta de detalhes importantes que ele nunca esqueceria, sem contar os mistérios que dá a esta. 

Além disso Lemony tem uma grande facilidade para criar personagens que agradam bastante o leitor, como por exemplo o solícito dono do hotel onde ficam hospedados, Próspero Perdido; Qwerty, o sub-bibliotecário; os irmão Chico e Juca, que dirigem o táxi da família enquanto o pai está doente - e que cobram pela corrida um dica, e não dinheiro - o casal Mitchell, policiais da cidade, que fecham os olhos para as diabruras de seu filho Stew e Moxie que é filha do dono do jornal falido, que é apaixonada por jornalismo e por uma história bem contada, sempre com seu caderninho anotando e datilografando tudo. Todos são personagens adoráveis, mas todos parecem esconder segredos, o que faz a cidade ficar ainda mais misteriosa.

Afinal, Lemony é um grande autor que envolve muito mistério em seus livros e deixa o leitor com uma pulga atrás da orelha. É impossível dizer como a é escrita do mesmo, apenas a experiência de ler seus livros proporciona o entendimento de como sua narrativa é maravilhosa. Mas Snicket é aquele tipo de autor que brinca com o leitor fazendo perguntas: "Você deseja mesmo saber o que aconteceu?" e trabalha muito bem fazendo malabarismo com as palavras. 

Não posso deixar de falar que não só o conteúdo é bom, mas como o trabalho final do livro também é. A capa é emborrachada e possui um design que lembra histórias em quadrinhos e faz muito sentido depois que se lê a história. No começo dos capítulos temos ilustrações e durante a leitura também nos deparamos com algumas. A letra tem um tamanho grande e um bom espaçamento fazendo a leitura não ficar de modo algum cansativa.

Não tem como falar de "Quem Poderia Ser a Uma Hora Dessas?" sem trazer muitos elogios. Lemony mais uma vez nos surpreende com uma trama repleta de mistérios e perguntas erradas que deixa o leitor muito ávido na leitura e virando as páginas loucamente, o que faz a leitura acabar em um dia. E quando se termina, a última página, a última ilustração deixa um ar de continuação e o anseio por está se torna muito grande. Mais do que recomendado!

Perfil de Autor #3 - Stephenie Meyer

Stephenie Meyer  é uma escritora estadunidense, nascida em 24 de dezembro de 1973, na cidade de Hartford, Connecticut, autora da série de best-sellers “Crepúsculo”.

O livro, até o ano de 2008, já havia vendido  mais de 42 milhões de exemplares em todo mundo, em 37 línguas. Chegou ao Brasil em 19 de dezembro de 2008, pela editora Intrínseca. Em Phoenix, estado do Arizona, estudou na escola Chaparral High School, se formou em inglês na Brigham Young University, em Utah, no ano de 1995.

Criada em Phoenix, é casada e mãe de três filhos. Desenvolve estilo literário juvenil que, nos fins da década de 90, obteve grande aquecimento de público com a saga de Harry Poter e o Senhor do Anéis.

Depois do livro “Crepúsculo”, recebeu um prêmio do NY Times e dois da Associação de Bibliotecas Americanas.

Começou a escrever o “Crepúsculo” depois de um sonho que teve em 2 de junho de 2003, que descrevia uma paixão entre um vampiro e uma moça inocente. No dia seguinte, cuidou dos filhos e iniciou as anotações do sonho; o nome da protagonista, Isabella, seria dado a sua filha, mas Meyer só teve meninos.

O sucesso lhe rendeu contratos de adaptação para o cinema, produtos e o planejamento de novas obras com a Little, Brown and Company.

Além dos quatro livros que compõe a saga Crepúsculo, Meyer também escreveu outros livros. Formaturas Infernais (em parceria com outras autoras, onde ela escreve um conto), A Breve Segunda Vida de Bree Tanner (spin-off do livro Eclipse, narrado pela perspectiva da recém-criada Bree Tanner), A Saga Crepúsculo: Guia oficial ilustrado (um guia com curiosidades da saga) e seu grande segundo livro (não muito conhecido) A Hospedeira (que ganhará uma adaptação para o cinema em Março de 2013).

Meyer talvez seja muito críticada por seus livros da saga Crepúsculo, mas escreveu uma grande obra em A Hospedeira e vale muito à pena ler. Stephenie pode não ser uma autora tão grande como J.K.Rowling e J.R.R.Tolkien, mas é fato que seus livros fazem um grande sucesso e junto de Harry Potter e Jogos Vorazes, Crepúsculo compõe o time de queridinho dos adolescentes.

14/12/2012

Filme #20 - Um Homem de Sorte


Um Homem de Sorte
Duração: 100 minutos
Gênero: Romance, Drama
Com: Zac Efron, Taylor Schilling, Blythe Danner
Direção: Scott Hicks
Ano: 2012

Em meio a uma batalha em plena Guerra do Iraque, o fuzileiro Logan Thibault (Zac Efron) encontra no chão a foto de uma mulher desconhecida. Ele a guarda e passa a cuidá-la como se fosse um talismã, prometendo que, caso sobreviva à guerra, irá encontrá-la. Meses depois, ele retorna aos Estados Unidos e passa a pesquisar onde ela poderia morar a partir de pistas dadas pela própria foto. Ele a encontra em um canil, onde trabalha juntamente com a avó (Blythe Danner) e vive com o filho pequeno (Riley Thomas Stewart). Logan passa a também trabalhar no canil, sem revelar o verdadeiro motivo pelo qual chegou até ele. Logo, Logan se vê apaixonado pela moça e viverá um grande romance com ela.

Eu demorei um pouco, mas enfim assisti a este filme. Claro, que minha grande empolgação para assistir ao mesmo deve-se ao fato de que eu li o livro e adorei, pois se não fosse por isso, este filme seria a minha última opção.

O filme começa de uma maneira bem diferente do livro. Eu fiquei meio chateado, assim como quem lê o livro antes, mas logo depois entendi que esse começo diferente veio para auxiliar aqueles que não leram o livro. De certa forma, ficou bom. Até eu gostei desta mudança, pois criou um nexo legal para a história toda.

Outro erro da adaptação, é que ele começa muito rápido. Ok, aqui estou eu mais uma vez comparando com o livro, e eu não deveria fazer isto porque filme é filme e livro é livro, mas não pude deixar de notar que Logan encontra a foto de Beth muito rápido e já nos 10 primeiros minutos iniciais ele a encontra. Tudo muito rápido e muito fácil. Acho que até para quem não leu o livro, essa rapidez e facilidade se torna óbvia e estranha. 

A única diferença em relação ao livro foi este começo, pois depois, o diretor dá um show em fidelidade com a história original. Sim, tudo é igual, eu podia lembrar claramente cada linha do livro vendo aquelas cenas. Teve até algumas falas idênticas do livro que ficaram de arrepiar.

Assim como no livro, é engraçado ver Beth evitando Thibault, e isso me leva a crer que a escolha dos atores foi ótima. Taylor Schilling faz uma ótima Beth, aquela mulher insegura e medrosa de início, que tem um passado triste, mas depois se mostra bastante forte e decidida e uma mãe excelente. E Zac Efron parece ter nascido para interpretar Logan, pois assim como o Logan do filme, Zac traz para a tela um homem solitário, quieto, enigmático e humilde. E não podemos deixar de comentar sobre Blythe Danner que se mostrou uma ótima avó para Beth, assim como no livro, tendo todo seu senso de humor e carisma.

O cenário é fantástico e exatamente como na descrição feita por Nicholas Sparks. Muita árvore e verde é que você vai encontrar. Além disso, cachorros são personagens importantes no desenrolar desta história.

Ah, e não posso deixar de comentar a trilha-sonora: simplesmente incrível. Como todo filme adaptado de um livro do Sparks, este é um filme para toda a família assistir, portanto as músicas escolhidas são um tanto agradáveis e gostosas de se ouvir, são leves e divertidas, criando um clima bem família para o filme.

O final é sensacional e emocionante como no livro. Assim como disse acima, este filme é uma adaptação fiel do romance de Nicholas e assim como um fã que adorou este livro, eu adorei o filme e recomendo.

11/12/2012

Série #10 - Arrow














Após um violento acidente de navio, o playboy milionário Oliver Queen desapareceu e foi dado como morto por cinco anos, até ser descoberto vivo em uma remota ilha no Pacífico. Quando volta para casa em Starling City, sua dedicada mãe, Moira, sua amada irmã Thea, e seu melhor amigo Tommy o dão as boas vindas ao seu lar, porém sentem que Oliver voltou mudado. Ao passo que Oliver esconde a verdade sobre o homem que se tornou, ele tenta desesperadamente consertar os erros que cometeu como o menino que era. Mas particularmente, ele busca reconciliação com sua ex-namorada, Laurel Lance.

Enquanto Oliver recupera suas conexões com aqueles que são mais próximos, ele secretamente se torna o Arqueiro – um vigilante – para corrigir os erros de sua família, lutar contra os crimes da sociedade, e devolver a Starling City à sua antiga glória. Durante o dia, Oliver é o galanteador saudável, despreocupado e negligente que costumava ser – flanqueado por seu leal chauffer/segurança, John Diggle – enquanto cuidadosamente esconde a identidade secreta que assume para cobrir a escuridão. No entanto o Detetive Quentin Lance, pai de Laurel, está determinado a prender o vigilante que opera em sua cidade. Ainda, a própria mãe de Oliver, Moira, sabe muito mais sobre o naufrágio mortal do que revela – e é mais implacável do que ele jamais pode imaginar.

Para aqueles que me conhecem sabem que eu adoro uma boa série de ação e segredos; e Arrow apresenta tudo isto. Desde o primeiro episódio é possível ver que cada personagem não é o que aparenta e a cada nova cena as nossas dúvidas e ansiedades vão aumentando.

Acredito que muitos conhecem o Arqueiro dos episódios de Smallville, sim, ele fez uma ponta na série e com o final da mesma, agora ele tem uma só para ele, baseado em sua própria HQ (é claro, o ator principal mudou).

A série basicamente acompanha o dia-a-dia de Oliver, um homem que esconde vários segredos e se porta como alguém descolado, despreocupado e consegue ser bem divertido. Queen age como um bilionário comum e tenta resolver seus problemas de relacionamentos e com a família, mas esconde um segredo... Ele vingará a morte de sua pai dando uma lição em cada homem que está na lista de um caderno que ele mantém guardado com cuidado. Estes homens que Oliver tentará eliminar estiveram envolvidos na vida do pai de Oliver e o grande mistério é: Por quê? Qual era o verdadeiro lado de seu pai? 

Enquanto ficamos em meio a tantos mistérios e perguntas, podemos acompanhar outros personagens que são incríveis. Temos Thea, a irmã de Queen, que é a minha favorita. A garota não mede esforços no que deve falar, é irônica e gosta bastante de curtir noitadas. Ao mesmo tempo que ela é uma conselheira para Oliver, ele também tem essa função, afinal, é o irmão mais velho.

Tommy também é um personagem legal. É bilionário, engraçado e bem amigável. Temos também a bela Laurel, uma advogada forte e decidida do que quer, a não ser que isso envolva Oliver Queen. O que me irrita bastante é essa indecisão: em um episódio Laurel beija Oliver e no outro já o trata com descaso...Ei, vamos decidir as coisas?

Em meio a tudo isso o que não falta em Arrow são boas cenas de ação e luta, tudo que não pode faltar em uma série de ação. A série é um agrado para todos e fica melhor a cada episódio. Digo isto porque consegui assistir 4 episódios da série de uma vez, sem parar ou descansar e a série é de tirar o fôlego. Tantas coisas acontecem e a cada episódio nossas perguntas e desconfiança com alguns personagens vão aumentando, fazendo desta série algo muito envolvente. Arrow é uma super produção que vale muito à pena ser assistida.

10/12/2012

[Resenha] Julieta - Anne Fortier

Julieta
Anne Fortier
Editora Arqueiro
448 páginas

Julie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice, nasceram em Siena, na Itália, mas desde os 3 anos foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose, que as adotou depois de seus pais morrerem num acidente de carro.

Passados mais de 20 anos, a morte de Rose transforma completamente a vida de Julie. Enquanto sua irmã herda a casa da tia, para ela restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei.

A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar, muito antigo e misterioso. Mesmo acreditando que sua busca será infrutífera, Julie parte para Siena.

Seus temores se confirmam ao ver que tudo o que sua mãe deixou foram papéis velhos – um caderno com diversos esboços de uma única escultura, uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio. Mas logo ela descobre que a caça ao tesouro está apenas começando.

O diário conta uma história trágica: há mais de 600 anos, dois jovens amantes, Giulietta Tolomei e Romeo Marescotti, morreram vítimas do ódio irreconciliável entre os Tolomei e os Salimbeni. Desde então, uma terrível maldição persegue essas duas famílias.

E, levando-se em conta a linhagem e o nome de batismo de Julie, ela provavelmente é a próxima vítima. Tentando quebrar a maldição, ela começa a explorar a cidade e a se relacionar com os sienenses. À medida que se aproxima da verdade, sua vida corre cada vez mais perigo.


Eu já tinha ouvido falar sobre este livro, mas nunca me interessei. Um dia estava dando uma olhada no catálogo da editora Arqueiro e resolvi parar para ler com atenção a sinopse deste, e foi ai que pude perceber que Julieta era um livro que fazia bem o meu estilo, já que continha bastante suspense, ação, mistérios e aventuras.

O livro cumpre o que promete na sinopse, é simplesmente de tirar o fôlego. No começo ele pode parecer cansativo e chato porque a história passa de presente para passado e vice-versa e isso deixa o leitor confuso, mas logo que se pega o ritmo essas histórias do passado começam a fazer sentido e a leitura flui. Enquanto no presente acompanhamos Julie Jacobs (ou Giulietta Tolomei) em suas descobertas, no passado conhecemos uma "nova" versão de Romeu e Julieta que tem uma ligação com o presente.

Um ponto muito bom do livro é que ele é repleto de mistérios. Tudo não é o que parece e durante a leitura você se surpreende com as descobertas que são feitas. Além de ser surpreendente, o livro é um retrato de Siena e toda sua cultura, acrescentando muito mais conhecimento para nós leitores.

São muitos personagens que cercam o enredo, mas vamos comentar sobre as duas principais: Julie Jacobs (ou Giulietta Tolomei) e sua irmã Janice. Julie é bastante indecisa e acanhada no começo, sempre sendo a sombra de sua egocêntrica e irônica irmã. Mas da metade para o final, Julie se torna muito decidida e forte e consegue fortalecer um forte laço com sua irmã, que inclusive é a minha favorita. Janice não mede esforços sobre o que falar e isso a torna bastante engraçada e sincera, uma ótima personagem. 

O romance está presente, mas bem pouco! Ufa! O que reina mesmo é o suspense e o mistério, o que fará o leitor não largar Julieta por nem se quer um minuto. Uma releitura emocionante de Romeu e Julieta que agrada e traz uma escrita sensacional. Julieta está recomendado!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team